São Paulo tenta virada histórica contra o Atlético Nacional para chegar à final

Depois da frustrada derrota de 2 a 0 para o Atlético Nacional, da Colômbia, em pleno Morumbi, no jogo de abertura das semifinais da Copa Libertadores 2016, o São Paulo faz o seu duelo do ano, nesta quarta-feira (13), às 21h45, no estádio Atanasio Girardot, em Medellín (COL). Precisando vencer por dois gols de diferença – se devolver o placar do primeiro jogo leva a decisão para os pênaltis, ou se marcar pelo menos três vezes, conquista a vaga (3×0, 4×1, 3×1, 4×2, 5×3) –, o Tricolor busca a partida perfeita para chegar à sexta decisão da competição mais importante da América do Sul.

Apesar de desfalques consideráveis, como Paulo Henrique Ganso, que ainda se recupera de um estiramento na coxa direita, o meia-atacante Kelvin, também machucado, e o xerife do setor defensivo Maicon, expulso na partida de ida após agredir Miguel Borja (autor dos dois gols colombianos), a equipe brasileira está confiante em reverter o placar. A ordem é acreditar na virada, como sugeriu o volante Hudson em postagem no Instagram, antes da viagem à Colômbia. “Vai ser difícil, vai. Mas não é impossível. Ainda mais para um time que superou qualquer expectativa e calou a boca de muitos. (…)Pela família, pela torcida e pela história do SPFC”, disse o são-paulino.

A sólida vitória por 3 a 0 sobre o América-MG, no último domingo, pelo Campeonato Brasileiro, foi importante para um jogador em especial: Alan Kardec. Com dois gols, o atacante, que vivia péssima fase, parece dar início à recuperação e pode ser uma alternativa importante no ataque ao lado do argentino Calleri.

Apesar de ainda não ter definido a escalação titular, o técnico Edgardo Bauza tem boas opções para diferentes formações. Além de Kardec, que pode atuar tanto como atacante ou meia, Patón pode colocar o volante Wesley, assim reforçando o meio de campo. Outra dúvida é entre João Schmidt e Hudson no meio. Já Lugano é nome certo entre os 11 titulares. O uruguaio ocupará a vaga do suspenso Maicon. A provável escalação são-paulina será: Denis; Bruno, Lugano, Rodrigo Caio e Mena; Thiago Mendes, João Schmidt (Hudson), Centurión, Alan Kardec (Wesley) e Michel Bastos; Calleri.

Mesmo podendo empatar ou até perder por um gol de diferença, o Atlético Nacional não deve baixar o ímpeto diante dos brasileiros. Invicta jogando diante de sua torcida na atual Libertadores, com quatro vitórias e apenas um empate, a equipe comandada pelo técnico Reinaldo Rueda tem tido um ataque avassalador. Os verdolagas anotaram 12 gols e sofreram apenas dois em seus domínios.

Assim como o Tricolor, o Atlético Nacional entrou em campo no último domingo por seu campeonato nacional e poupou 10 titulares que estiveram no embate com o Tricolor. Os verdolagas venceram em casa a equipe do Jaguares por 2 a 1, com gol de Ibarguen, único titular do jogo contra o São Paulo em campo.

O favoritismo do Atlético Nacional também tem se refletido nas casas de jogos online. No OddsShark.com/br, por exemplo, uma vitória do time colombiano está cotada a 1.94, o que significa que, para cada real investido, o jogador/investidor terá retorno de 0.94 centavos ou então 94%. Já em relação ao São Paulo, investir no time brasileiro e vê-lo passar pode render uma “bolada” ao investidor. O Tricolor está cotado em 4.10, o que renderia a quem investir na equipe o lucro de 3.10 reais. Já o empate entre as equipes está em 3.25.

Na mística La Bombonera, Boca Juniors tem revanche contra Independiente del Valle

tevez

Assim como o São Paulo, o Boca Juniors não teve vida fácil no jogo de ida da semifinal e saiu derrotado pelo Independiente del Valle, do Equador. Ao contrário do Tricolor, que não conseguiu furar a meta adversária, os Xeneizes anotaram um gol fora, na altitude de Quito, o que pode ser fundamental para as pretensões da equipe argentina na partida de volta, nesta quinta-feira (14), às 21h45, na Bombonera.

No tradicional caldeirão em La Boca, Tevez e companhia precisam vencer por 1 a 0 para avançar à final. Vitória por dois ou mais gols de diferença (2×0, 3×1, 4×2, 3×0, 4×1) garante a classificação dos argentinos para a decisão. Em caso de vitória pelo mesmo placar do primeiro jogo (2×1), o embate será decidido nos pênaltis.

Jogar em casa e ter apoio da fanática torcida Xeneize provavelmente são fatores que os jogadores/investidores do OddsShark têm levado em consideração no duelo entre Boca Juniors e Independiente del Valle. Uma vitória dos argentinos está cotada a 1.37, contra 8.20 dos equatorianos. Já o empate entre as equipes está em 4.70.

Apesar de todos os ingredientes serem favoráveis a uma possível classificação argentina, o time equatoriano do goleador Sornoza – terceiro no ranking da artilharia da competição com seis gols – já mostrou em fases anteriores que pode desbancar mais um favorito. Os “azarões” equatorianos, tidos como a grata surpresa nesta edição da Libertadores, já eliminaram nas oitavas de final o gigante River Plate, em pleno Monumental de Núñez, e, recentemente, o Pumas, do México.