O Uruguai deverá ser observado de perto durante a Copa do Mundo. O desempenho em 2017 não foi tão brilhante, mas a Celeste concluiu sua boa campanha nas Eliminatórias mantendo a segunda colocação. Conta com um elenco com mais opções do que em outros anos sob as ordens de Óscar Tabárez, especialmente pelas revelações que se firmaram recentemente. E, como de praxe, possuem uma dupla letal no ataque. Nesta sexta, Edinson Cavani e Luis Suárez mais uma vez protagonizaram os charruas. O time derrotou a República Tcheca por 2 a 0, em amistoso disputado na cidade chinesa de Nanning.

Suárez abriu o caminho aos 10 minutos do primeiro tempo. Sofreu pênalti e ele mesmo cobrou, chegando a 50 gols pela seleção. Além de ser recordista do Uruguai, também se torna o sétimo sul-americano a ultrapassar a meia centena de tentos por sua equipe nacional – em lista seleta que inclui Pelé, Batistuta, Romário, Ronaldo, Messi e Neymar. Já o melhor ficaria para a sequência, aos 27. Sim, você pode acusar o erro clamoroso da defesa tcheca. Mas não se nega o brilhantismo de Edinson Cavani, ao virar uma meia-bicicleta espetacular, fuzilando o goleiro Jiri Pavlenka.

No mais, Tabárez priorizou o sangue novo na equipe. Guillermo Varela, Diego Laxalt, Giorgian de Arrascaeta, Nahitan Nández e Rodrigo Bentancur foram titulares, enquanto Maxi Gómez e Lucas Torreira entraram no segundo tempo. Disputando a Copa China, o Uruguai se classificou à final do torneio amistoso. Enfrentará Gales, que massacrou a seleção chinesa na outra semifinal.f