Os oito primeiros colocados da fase de grupos se impuseram nos mata-matas da Liga dos Campeões. Pela primeira vez, as quartas de final da competição contarão apenas com os melhores da etapa de classificação. Pode-se até questionar a ausência de uma ou outra potência, por azar nos chaveamentos ou mesmo falta de competência – os casos de Manchester City e Juventus, por exemplo. No entanto, as possibilidades de se formar um grupo ainda mais forte do Top 8 da Europa parecem mínimas.

Entre os classificados, estão todos os quatro campeões nacionais dos países envolvidos nas quartas de final. Assim como os atuais líderes dessas ligas, mais dois segundos colocados e um terceiro – em um conjunto no qual só a péssima campanha do Manchester United na Premier League destoa. E os quatro semifinalistas da edição anterior da Champions seguem vivos, o que não acontecia desde 2008/09. A fase de alguns dos sobreviventes pode não ser das melhores, mas não dá para negar a grandeza de um grupo que conta com seis ex-campeões continentais.

Não foi a classificação mais plural em relação à quantidade de ligas e a ausência de um italiano – o que não acontecia há cinco temporadas – é sentida. Mas dá até para questionar: estes são os quadrifinalistas mais fortes da história da Liga dos Campeões? Não custa nada olhar para trás. Desde que a competição adotou o formato de liga, esta é a 20ª vez que conta com quartas de final. Nas épocas em que o número de clubes por país era bem mais restrito, a quantidade de campeões nacionais vigentes era maior. Ainda assim, é difícil apontar um Top 8 naqueles primórdios que fosse mais qualificado do que este.

Com o aumento de vagas por liga, dá para notar um fortalecimento dos quadrifinalistas da Champions. Apesar disso, são poucos os grupos que parecem tão fortes quanto o desta temporada. Particularmente, eu destacaria três: o de 1999/00, com times históricos de Real, United e Bayern, bem como os esquadrões mais fortes da história de Lazio e Valencia, e um Barcelona com o então melhor do mundo, Rivaldo; o de 2002/03, com oito camisas muito pesadas, incluindo sete ex-campeões continentais e um bi vice recente; e o de 2004/05, com italianos e ingleses em ótimas fases, assim como o poderoso Lyon.

A discussão é longa, mas ajuda a conter a ansiedade pelo sorteio dos confrontos, que acontece na próxima sexta. Qual a sua opinião? Veja a lista de quadrifinalistas da Liga dos Campeões, de 1994/95 a 2013/14, e deixe seu pitaco nos comentários.

94/95: Bayern, Göteborg, Ajax, Hajduk Split, Barcelona, PSG, Milan, Benfica
95/96: Dortmund, Ajax, Legia, Panathinaikos, Real Madrid, Juventus, Nantes, Spartak
96/97: Dortmund, Auxerre, United, Porto, Ajax, Atlético de Madrid, Rosenborg, Juventus
97/98: Juventus, Dynamo Kiev, Monaco, United, Leverkusen, Real Madrid, Bayern, Dortmund
98/99: United, Inter, Juventus, Olympiacos, Real Madrid, Dynamo Kiev, Bayern, Kaiserslautern
99/00: Real Madrid, United, Porto, Bayern, Valencia, Lazio, Chelsea, Barcelona
00/01: Galatasaray, Real Madrid, United, Bayern, Leeds, Deportivo, Arsenal, Valencia
01/02: Deportivo, United, Liverpool, Leverkusen, Panathinaikos, Barcelona, Bayern, Real Madrid
02/03: Real Madrid, United, Juventus, Barcelona, Ajax, Milan, Internazionale, Valencia
03/04: Porto, Lyon, Milan, Deportivo, Real Madrid, Monaco, Chelsea, Arsenal
04/05: Milan, Inter, Lyon, PSV, Chelsea, Bayern, Liverpool, Juventus
05/06: Arsenal, Juventus, Inter, Villarreal, Lyon, Milan, Benfica, Barcelona
06/07: Roma, United, Milan, Bayern, Chelsea, Valencia, PSV, Liverpool
07/08: Schalke, Barcelona, Roma, United, Arsenal, Liverpool, Fenerbahçe, Chelsea
08/09: Barcelona, Bayern, Liverpool, Chelsea, United, Porto, Villarreal, Arsenal
09/10: Bayern, United, Lyon, Bordeaux, Inter, CSKA Moscou, Arsenal, Barcelona
10/11: Real Madrid, Tottenham, Barcelona, Shakhtar, Inter, Schalke, Chelsea, United
11/12: Marseille, Bayern, APOEL, Real Madrid, Benfica, Chelsea, Milan, Barcelona
12/13: Málaga, Dortmund, Real Madrid, Galatasaray, Bayern, Juventus, PSG, Barcelona
13/14: Atlético de Madrid, Real Madrid, Barcelona, United, Chelsea, PSG, Bayern, Dortmund