Ok, a Bundesliga perde parte de sua graça com o monopólio do Bayern de Munique no topo da tabela. Mas para quem se importa em ver futebol, independentemente de quem vai ficar com o título, a competição ainda oferece pedidas interessantes – com jogos de bom nível técnico. E neste domingo, um duelo importante aconteceu na BayArena. O Bayer Leverkusen recebia o Schalke 04 em confronto direto pela zona de classificação à Liga dos Campeões. Melhor para os Azuis Reais, que conseguiram se impor fora de casa com o triunfo por 2 a 0, muito graças à obra-prima de Guido Burgstaller para abrir o placar.

O lance decisivo aconteceu aos 11 minutos, quando o Leverkusen dominava a posse de bola. O Schalke descolou o contra-ataque a partir de um lançamento longo e Burgstaller foi brilhante na conclusão. Dominou de canhota e chapelou Panagiotis Retsos com a direita. Então, ajeitou e bateu no canto de Bernd Leno, que permaneceu estático diante da jogadaça. E a situação dos visitantes ficaria ainda melhor aos 38, quando Dominik Kohr recebeu o segundo amarelo e deixou os Aspirinas com um a menos. Leno evitaria o massacre, com duas defesas impossíveis. Porém, aos 44 do segundo tempo, Breel Embolo sofreu pênalti e Nabil Bentaleb converteu para fechar a conta.

O resultado confirma o Schalke 04 no G-4. A equipe chega aos 40 pontos, se igualando na tabela ao rival Borussia Dortmund, que entra em campo nesta segunda. Os Azuis Reais aparecem provisoriamente em terceiro, podendo cair ao quarto lugar, aguardando o compromisso do RB Leipzig contra o Colônia. Já o Leverkusen fica pelo caminho. Com apenas uma vitória nos últimos quatro jogos, estaciona com 38 pontos, em quinto, mas também correndo risco de ser ultrapassado pelos Touros Vermelhos.