O Chelsea ampliou sua vantagem na liderança da Premiership para 18 pontos (pelo menos até o final dos outros jogos do fim de semana) com uma vitória por 2 a 1 sobre o West Bromwich Albion na 100ª partida de José Mourinho no comando da equipe do sudoeste londrino.

Como de costume, o técnico dos Blues foi o centro das atenções. Depois do apático empate por 0 a 0 no primeiro tempo, o português segurou o elenco além dos 15 minutos no intervalo e irritou profundamente o técnico do WBA, Bryan Robson. Os dois chegaram até a trocar delicadezas antes do reinício do jogo.

“Tomamos um belo puxão de orelha”, explicou o capitão John Terry à Sky Sports após o jogo. E a bronca logo surtiu efeito: aos 6 minutos, Didier Drogba abriu o placar com um chute rasteiro, sem defesa para o goleiro Tomasz Kuszaczak.

Dez minutos depois, Arjen Robben foi expulso após uma dura entrada em Jonathan Greening. E Mourinho aplaudiu com desdém a atitude do árbitro.

Mesmo com um a menos, o Chelsea conseguiu ampliar a vantagem aos 29. Joe Cole, pouco depois de substituir o irlandês Damien Duff, acertou um chute de curta distância para definir a vitória.

Mourinho voltou a discutir com Robson após uma suposta tentativa de Drogba cavar uma falta. No final do jogo, os dois sequer se cumprimentaram.

Nwanko Kanu chegou a marcar o gol de honra para os donos da casa a dois minutos do final, mas foi só.

O Chelsea agora se prepara para o decisivo jogo com o Barcelona pela Liga dos Campeões, que acontece nesta terça-feira, na capital catalã.