Guardiola, do Bayern de Munique, leva um banho de cerveja (Foto: AP)

As cinco coisas mais legais que aconteceram na última rodada da Bundesliga

Havia pouca coisa a ser decidida na última rodada do Campeonato Alemão e no fim deu a lógica: o Hamburgo vai disputar a repescagem para tentar manter o histórico de nunca ter sido rebaixado na Bundesliga e o Bayer Leverkusen vai jogar a Liga dos Campeões mais uma vez na próxima temporada. Ainda assim, houve bastante coisa legal nos jogos finais da liga alemã. A temporada ainda não acabou porque Bayern de Munique e Borussia Dortmund decidem a Copa da Alemanha no próximo final de semana.

>>>> Bayern e os recordes: o mais devastador da história da Bundesliga

Um humano no elenco de super estrelas

O Bayern de Munique que quebrou quase todos os recordes da Bundesliga teve um fim de temporada melancólico. Perdeu a invencibilidade para o Augbusrg, apanhou do Dortmund por 3 a 0 e foi eliminado da semifinal da Liga dos Campeões pelo Real Madrid. E nessas últimas rodadas do Alemão, quando os principais jogadores de Pep Guardiola, cansados ou desmotivados, não mantiveram um nível alto de atuação, quem brilhou foi o peruano Claudio Pizarro.

O centroavante de 35 anos fez dois gols no Hoffenheim e no Werder Bremen, outro no Braunschweig e mais um no Hamburg. Neste sábado, garantiu a vitória por 1 a 0 sobre o Stuttgart. São sete gols em seis partidas do jogador que está no clube desde 2012 e de saída com a chegada de Lewandowski.

Por causa do seu gol, o Stuttgart não jogou um pouco de água no chope da festa do título do Bayern de Munique, que teve uma campanha espetacular: 90 pontos, melhor ataque com 94 tentos, defesa menos vazada (23) e 29 vitórias em 34 partidas. O chope, na verdade, foi derramado em cima do técnico Pep Guardiola.

O futuro?

Roberto Firmino terminou o Campeonato Alemão em grande estilo. Fez esse golaço na vitória por 3 a 1 do Hoffenheim sobre Eintracht Braunschweig e chegou a 16 gols na Bundesliga, o mesmo tanto que Marco Reus e Adrián Ramos. Tem também 12 assistências e, juntando as duas estatísticas, só participou de menos jogadas de gol no campeonato que Reus e Lewandowski. Jovem, com apenas 22 anos, o próximo técnico da seleção brasileira poderia ficar de olho no ex-jogador do Figueirense.

O Hamburgo ainda tem uma chance, mas por incompetência dos outros

Lembra quando o Hamburgo vencia jogos de futebol? Faz tempo, né? Foi em 4 de abril, contra o Bayer Leverkusen. De lá para cá, o clube que nunca foi rebaixado da Bundesliga perdeu cinco seguidas e naturalmente terminou o campeonato na zona de rebaixamento. Ainda tem uma chance de se manter na elite, na repescagem. O adversário mais provável é o Greuther Fürth, mas tudo depende dos últimos jogos da segunda divisão, no próximo domingo. Pode ser o Paderborn também.

>>>> Na hora do desespero, não existe cético: Hamburgo foi atrás de guru espiritual

Mas o Hamburgo deu sorte. Muita sorte. Porque perdeu para o Mainz, por 3 a 2, e poderia ser superado pelos dois últimos colocados, os que são rebaixados automaticamente, mas o Nurenberg e o Eintracht Braunschweig também perderam. Ufa.

Tchau, tchau

Agora que a temporada terminou, Marc-André ter Stegen deve ser confirmado como o sucessor de Victor Valdés no Barcelona. E ele vai deixar saudades na torcida do Borussia Monchengladbach, clube que defendeu a carreira inteira. O goleiro de 22 anos despediu-se com derrota para o Wolfsburg, por 3 a 1, mas o placar poderia ter sido maior. Fez pelo menos quatro defesas importantíssimas em lances de Olic e Perisic.

Mais uma Liga dos Campeões

Son Heung-Min fez o gol da vitória do Leverusen (Foto: AP)

Son Heung-Min fez o gol da vitória do Leverusen (Foto: AP)

O Bayer Leverkusen garantiu vaga para jogar a próxima Liga dos Campeões pela segunda vez seguida, a terceira nas últimas quatro temporadas. Em 2011/12, foi quinto colocado e, em 2009/10, o quarto, mas naquela época a Alemanha ainda tinha direito a enviar apenas três equipes para a principal competição europeia de clubes. O Leverkusen precisava vencer para confirmar a vaga, pois o Wolfsburg estava apenas um ponto atrás, e conseguiu, de virada. Bateu o Werder Bremen por 2 a 1.

Você também pode se interessar por:

>>>> Tiveram de criar um time para sustentar o estádio da Copa, e isso na organizada Alemanha

>>>> A pré-convocação da Alemanha surpreendeu, mas os novatos devem ser meros detalhes

>>>> A idolatria por Lewandowski é maior do que qualquer sentimento de traição

>>>> Guardiola sofre a maior derrota da carreira. Hora para refletir?