Seedorf é o favorito para assumir o Milan (Foto: AP)

Cinco opções de treinadores para o Milan substituir Allegri

Massimiliano Allegri confirmou que vai deixar o Milan ao fim da temporada, o que coloca o clube italiano em busca de um novo técnica. Como a diretoria do Milan, um triunvirato com Silvio Berlusconi tentando se safar de um escândalo sexual e Adriano Galliani disputando poder com Barbara Berlusconi, está um pouco ocupada, resolvemos sugerir cinco nomes para treinar Kaká, Robinho e Balotelli depois da Copa do Mundo. Olha só:

Clarence Seedorf

É a escolha mais provável. O jogador tem contrato com o Botafogo até o meio do ano. Deve brincar um pouquinho de comentarista durante a Copa do Mundo e estaria posicionado para assumir o Milan no começo da temporada. Já recebeu apoio de Allegri e do meia brasileiro Kaká. O executivo chefe Adriano Galliani confirmou que ele é um dos candidatos. O clube italiano gosta dessa ideia de contratar craques do passado para serem treinadores. Já empregou Nils Liedhom, Cesare Maldini, Giovanni Trapattoni, Fabio Capello e Leonardo, por exemplo. Precisa de mais alguma coisa?

Cesare Prandelli
Cesare Prandelli pode trocar a seleção italiana pelo Milan (Foto: AP)

Cesare Prandelli pode trocar a seleção italiana pelo Milan (Foto: AP)

Talvez o segundo na lista. Prandelli tem dois ótimos trabalhos para colocar no currículo e entregar para a diretoria do Milan. Depois de levar a Fiorentina para a Liga dos Campeões, renovou a seleção italiana e conseguiu o vice-campeonato da Eurocopa. O contrato com a Itália termina ao fim da Copa do Mundo e vai que Prandelli leva o título? Será que o Milan consegue deixar a passar a chance de contratar um técnico que acaba de ser campeão do mundo?

Fabio Capello
Capello foi interino em 1987 e treinou o Milan efetivamente duas vezes nos anos 1990 (Foto: AP)

Capello foi interino em 1987 e treinou o Milan efetivamente duas vezes nos anos 1990 (Foto: AP)

Ele também vai estar disponível depois da Copa do Mundo, e o Tottenham também já está de olho. O italiano é caro, e o Milan não tem muito dinheiro, mas Capello treinou o Real Madrid, que paga muito bem. Depois, levou um caminhão de dinheiro da Inglaterra e, atualmente na Rússia, é o técnico de seleções com o maior salário do mundo. Como a ganância é um pecado, ele pode aceitar ganhar um pouco menos para voltar ao clube que treinou duas vezes nos anos 1990.

Louis van Gaal
Van Gaal nunca trabalhou na Itália. Chegou a hora? (Foto: AP)

Van Gaal nunca trabalhou na Itália. Chegou a hora? (Foto: AP)

Se a diretoria acha que o dia a dia está muito enfadonho, Van Gaal é a opção certa. Ele chegaria com os seus métodos, seu mau humor, sua extrema competência, brigaria com meia duzia de pessoas e provavelmente ganharia títulos. Em mais de 20 anos de carreira, trabalhou apenas na Holanda, Espanha e Alemanha. Por que não um desafio novo, na Itália? Também seria necessário superar o interesse do Tottenham, neste momento o mais provável destino do técnico que vai deixar a seleção holandesa depois da Copa do Mundo.

André Villas-Boas
O Milan pode ajudar a resgatar a carreira de Villas-Boas (Foto: AP)

O Milan pode ajudar a resgatar a carreira de Villas-Boas (Foto: AP)

Um Milan que se renova pode apostar em um treinador jovem e com boas ideias, como Villas-Boas, que ainda tem alguns probleminhas para gerir vestiários. Ele ainda tem a credencial do bom trabalho que realizou no Porto, mas sua imagem sofreu dois fortes golpes com as demissões no Chelsea e no Tottenham. Por outro lado, em baixa, deve aceitar receber um salário relativamente menor.