Se a goleada por 7 a 0 do Bayern Munique sobre o Werder Bremen no final de semana deixou os torcedores do Atlético Mineiro em estado de alerta, a virada incrível do Manchester City nesta terça-feira mostrou aos atleticanos que é possível, sim, bater o time bávaro. É verdade que foi apenas a primeira derrota de Pep Guardiola em um jogo oficial pelo Bayern, desde a estreia na temporada, contra o Borussia Dortmund na Supercopa da Alemanha. Ainda assim, o Galo não poderia ter pedido incentivo maior que ver um rival inferior superar, em campo e na bola, os atuais campeões europeus.

O início do jogo parecia desenhar uma vitória fácil do Bayern Munique. Com apenas 12 minutos de partida, os alemães já venciam por 2 a 0. No entanto, o ímpeto dos comandados de Guardiola parou por aí, e entrou em campo a determinação do City. Aos 28 minutos da etapa inicial, os ingleses buscaram seu primeiro gol, deixando tudo aberto para a segunda etapa.

Após o intervalo, os Citizens voltaram bem ligados em campo e, em um período de três minutos, entre os 14 e os 17, marcou os gols da virada. Dali em diante, bastou ao City segurar o resultado, objetivo nada fácil considerando-se o adversário, mas conquistado ao final dos 90 minutos. A vitória não foi suficiente para dar ao Manchester o primeiro lugar na chave, mas serviu para alavancar o moral da equipe de Pellegrini, sem falar que deu ao Atleticano um motivo para sorrir.

Destaque do jogo

James Milner

O inglês pode não ser a melhor das opções do Manchester City para o setor ofensivo, mas nesta terça, aberto pela esquerda, foi muito bem e, titular durante todos os 90 minutos, foi decisivo. Deu a assistência para o primeiro gol do City, marcado por David Silva, sofreu o pênalti no segundo, convertido por Kolarov, e fez o gol da virada em uma bela finalização cruzada.

Momento-chave

O pênalti de Dante em Milner logo aos 14 minutos do segundo tempo propiciou o empate aos ingleses e deu-lhes força para buscar o resultado. Três minutos depois, o mesmo Milner fazia o gol que confirmou a virada dos Citizens. O empenho do time de Manchester na primeira metade do segundo tempo foi essencial para a vitória.

Os gols

5’/1T – GOL DO BAYERN MUNIQUE
Após lançamento de Dante, Thomas Müller domina bem e bate na saída de Hart: 1 a 0.

12’/1T – GOL DO BAYERN MUNIQUE
Escanteio é cobrado, Mandzukic tenta finalização, bola sobra na pequena área, e Mario Götze pega para fazer 2 a 0.

28’/1T – GOL DO MANCHESTER CITY
Jesús Navas cruza, Milner vai no segundo pau, desvia de cabeça para trás, e David Silva completa para a rede para diminuir.

14’/2T – GOL DO MANCHESTER CITY
Após pênalti de Dante, em Milner, Aleksandar Kolarov pega a bola para bater e manda no canto direito de Neuer. Tudo empatado.

17’/2T – GOL DO MANCHESTER CITY
Milner recebe na esquerda e chuta cruzado, rasteiro, para vencer Neuer e dar ao City a virada sobre o Bayern em plena Arena Allianz.

Curiosidade

Bayern Munique havia sofrido três gols em seus últimos dez jogos na Liga dos Campeões, número repetido em apenas 90 minutos nesta terça.

Formações iniciais:

Bayern City Campinho

Ficha técnica:

BAYERN MUNIQUE 2 x 3 MANCHESTER CITY

Bayern_escudo Bayern Munique
Manuel Neuer, Philipp Lahm, Jérôme Boateng, Dante, David Alaba, Thiago Alcântara, Mario Götze (Javi Martínez, 10’/2T), Toni Kroos, Thomas Müller, Franck Ribéry, Mario Mandzukic (Xherdan Shaqiri, 23’/2T)
Manchester City_escudo Manchester City
Joe Hart, Micah Richards (Pablo Zabaleta, 16’/1T), Martín Demichelis, Joleon Lescott, Aleksandar Kolarov, Javi García, Fernandinho, Jesús Navas, David Silva (Álvaro Negredo, 28’/2T), James Milner, Edin Dzeko (Jack Rodwell, 43’/2T)
Local: Arena Allianz (Munique-ALE)
Árbitro: David Fernández Borbalán (ESP)
Gols: Müller (5’/1T), Götze (12’/1T), Silva (28’/1T), Kolarov (14’/2T) e Milner (17’/2T)
Cartões amarelos: Dante (Bayern Munique); Dzeko, Milner, Fernandinho e Zabaleta (Manchester City)
Cartões vermelhos: nenhum