A Major League Soccer vai chegando em um momento que as equipes favoritas começam a se destacar. Em cada conferência, um time está chamando a atenção. No Leste, o Toronto FC. No Oeste, o FC Dallas. Apesar disso, as franquias possuem pouco em comum, principalmente se notarmos os gastos e os elencos de cada uma.

LEIA TAMBÉM: Por que o fim do teto salarial proposto por Pirlo para a MLS competir com a China não será adotado

O Toronto FC é a sensação do Leste, com 13 jogos feitos e apenas uma derrota, liderando a conferência com extrema facilidade. O time canadense ainda não derrotado em casa, além de ter perdido um jogo com visitante após sete jogos fora de casa. O ritmo impressiona, mesmo que o Toronto já tenha provado sua força na última temporada ao conquistar a Conferência Leste e perdendo para o Seattle Sounders, nos pênaltis, na MLS Cup.

O FC Dallas não lidera a Conferência Oeste, é verdade, mas possui jogos a menos que os rivais. Algumas partidas da franquia foram adiadas por conta de compromissos na última Concachampions, quando chegou até a semifinal, mas acabou eliminado de forma dolorosa. Mesmo assim, a equipe tem apenas uma derrota na atual temporada da MLS e surpreende pelo mesmo futebol envolvente que já chama a atenção há alguns anos.

Toronto e Dallas, porém, possuem suas diferenças. A franquia canadense é uma das mais valiosas da liga e tem a maior folha salarial, de acordo com o levantamento divulgado pelo Sindicato dos Jogadores da MLS recentemente. O Toronto gasta, anualmente, mais de 22 milhões de dólares, na frente de equipes mais badaladas, como New York City FC, Orlando City ou LA Galaxy. O FC Dallas, no entanto, opta por um outro estilo de gestão, sendo o 17º time que mais gasta com salários, arcando com pouco mais de 6 milhões de dólares por ano.

Enquanto o Toronto ostenta nomes conhecidos em seu elenco, como Sebastian Giovinco, Jozy Altidore e o capitão Michael Bradley, o FC Dallas aposta em nomes mais desconhecidos e geralmente oriundos de países sul-americanos. Carlos Gruezo, Max Urruti, Michael Barrios e Mauro Díaz são alguns destaques da franquia. No início da última temporada, a aposta foi em Cristian Colmán, atacante paraguaio que esteve muito próximo de assinar com o São Paulo.

Enquanto o Toronto opta por um estilo de jogo controlando a posse da bola e tentando empurrar os adversários para a defesa, o FC Dallas aposta em toques rápidos e na velocidade de seus jogadores no ataque, mostrando que a filosofia de jogo das equipes também não é igual, mesmo que ambos priorizem o ataque em todos os momentos. Essas diferenças criam uma expectativa muito grande entre os fãs da Major League Soccer que esperam os dois times na grande decisão em dezembro.

Com jeitos diferentes dentro e fora de campo, Toronto e Dallas surgem como os grandes favoritos para fazerem a MLS Cup. É muito cedo, é verdade, mas a força das duas equipes é inegável. Seria um sonho para os amantes do soccer, então não custa nada torcer pelo confronto.