Nadiajda Ferreira é editora do Gizmodo Brasil e só sabe duas coisas de futebol: que pênalti não tem barreira e que o David Luiz é gente boa.

>>> Se você não está preparado para que o universo da internet pode perpetrar, não leia. Se seguir com esse texto, não diga que você não foi avisado <<<

David Luiz é um cara extremamente boa praça e está brilhando na Copa — dentro dos campos e fora deles. É impossível não simpatizar com um cara tão gente fina e, com a lesão de Neymar, muita gente está apostando que o título de grande estrela da Copa vai acabar ficando com esse cabeludo altão e desajeitado. Sim, é verdade: eu estou provisoriamente apaixonada pelo David Luiz (meu namorado sabe e está aceitando bem).

O gol do último jogo, que trouxe sossego para todos os brasileiros, foi mais um passo para consolidar a adoração generalizada pelo jogador. Mas o que realmente abriu as portas dos nossos corações foi o respeito e o carinho que David demonstrou por James Rodríguez ao final da partida contra a Colômbia que nos classificou para as semi-finais da Copa do Mundo.

O JOGADOR MAIS AMADO DO BRASIL: David Luiz em seis imagens impressionantes

PAPO CARINHOSO: Aqui é a conversa entre David Luiz e James que você ainda não tinha visto

E é nesse contexto que podemos começar a abençoar (ou amaldiçoar) a existência da internet. Porque se alguma coisa está fazendo sucesso, a internet dará um jeito de tirar a tal coisa dos trilhos originais. No caso de David Luiz, a Copa fez com que ele se tornasse um hit no mundo das fanfics. E esse nicho da internet, meus amigos, ele é só para os fortes.

Vou tentar explicar de forma simples e pouco traumática. A palavra fanfic vem de fan fiction e serve para designar a ficção escrita por fãs. Tem gente que pega os universos de livros, séries e filmes e escreve histórias originais aproveitando os personagens e o universo dessas produções artísticas. Cada grupo de pessoas que cultua uma determinada obra é chamada de fandom. E, bom, a criação de fanfics não se resume a usar universos ficcionais como ponto de partida. Esse pessoal quer mais. Eles querem escrever fanfics da vida real. Então não se assuste quando eu te contar que existem um fandom de fanfics sobre jogadores de futebol.

A essa altura, precisamos falar sobre o bromance, aquele lance de amizade fortíssima entre dois caras que se tratam como irmãos, com muito afeto e com aquelas porradas carinhosas que todo homem dá em seus amigos mais chegados. Mas as vezes o bromance não é o suficiente para as autoras de fanfics que, cabe frisar, são em sua maioria garotas adolescentes.

Jovens meninas tendem a nutrir uma forte admiração pelo universo dos homens gays (e é aqui que você entende aonde nós vamos chegar). Calma, eu explico: quando você é uma jovenzinha, os homens gays parecem incríveis. Eles são bonitos, eles são charmosos e eles se vestem melhor do que você.

David Luiz jogando pelo Chelsea

David Luiz jogando pelo Chelsea

Você pensa que eles têm coragem de se mostrar como são, sem temer a sociedade. Você acredita piamente que homens gays são imensamente mais sensíveis que os homens heterossexuais. E além disso, você sabe muito bem que não são só os caras que curtem ver duas mulheres se pegando: as meninas também acham isso interessante quando acontece entre dois rapazes. Obviamente que todas essas idealizações morrem quando você assiste O Segredo de Brokeback Mountain, mas isso não impede que a intersecção dos conjuntos de garotas que gostam de fanfics e de garotas que gostam de futebol acabem escrevendo fanfics. Gays. De jogadores de futebol.

Dei toda essa explicação só pra contar que as fanfics gays e de bromance tendo o David Luiz como personagem principal se tornaram todo um novo nicho com a fama que ele alcançou na Copa. As fanfics advindas de universos ficcionais têm todo o meu apoio, mas quando a coisa vaza pro mundo real eu fico meio “assim assim”. No entanto, eu simplesmente não consigo culpar as garotas que andam escrevendo esse tipo de fanfic ou desenhando fanarts repletas de bromance: o David Luiz é bonito, legal, engraçado e amigão de todo mundo. Aí fica difícil tentar não usá-lo como príncipe encantando, mesmo que nas fantasias mais malucas.

Está impressionado? Achando absurdo? Bom, você já deveria saber que a internet, ela não tem e nem nunca terá limites.