A Globo chama os clubes para conversar em soluções para o futebol brasileiro, mas não parece disposta a mudar o modelo de compra dos direitos de transmissão dos campeonatos. Enquanto isso, as equipes da Série B começam a se articular para criar um bloco que negocie com mais força. E, por mais que não exista uma “espanholização” do Brasileirão como os mais exaltados temeram, claramente aumentou a desigualdade social do campeonato.

Veja a matéria completa aqui.