“Não é o clube que tem uma torcida, é uma torcida que tem um clube”. A frase é até comum, usada muitas vezes para ressaltar o tamanho da paixão de torcidas fanáticas. Entretanto, em poucos casos ela se encaixa tão perfeitamente quanto ao United of Manchester. A equipe surgiu em 2005, em uma dissidência do Manchester United após a venda dos Red Devils a Malcolm Glazer. E não dá para chamar os “Red Rebels” apenas de revoltados. Com a força de seus torcedores, o novo time prosperou. A ponto de comemorar os seus 10 anos de existência com a inauguração de um novo estádio, o Broadhurst Park, inaugurado contra o Benfica B. E ainda com o acesso à National League North, a sexta divisão do Campeonato Inglês.

VEJA TAMBÉM: O Manchester United vive uma seca, mas seus herdeiros conquistaram título e acesso

O sucesso do United of Manchester nasceu da solidariedade dentro da própria comunidade, que impulsionou o clube e passou mesmo a fazer parte dele – não só nos bastidores, como também dentro de campo. E os números expressivos dão conta da popularidade dos Red Rebels. Embora já tenha atingido números melhores em seus dois primeiros anos de existência, o time registrou média de público de 2,1 mil presentes por jogo durante a campanha do acesso na sétima divisão. Demonstra bem a empolgação dos Red Devils com o time alternativo, longe dos milhões da Premier League.

Se você costuma acessar a Trivela, já deve ter visto algumas recomendações para o excelente conteúdo do canal Copa 90, no Youtube. E mais uma vez eles mandaram muito bem, visitando o United of Manchester e contando um pouco mais sobre o clube, conversando com as próprias pessoas que ajudam a construir seu sucesso. Confira: