Parece que a Conmebol gostou mesmo de firmar parceria com entidades de outros continentes. Agora, a confederação sul-americana mostrou que quer expandir seus horizontes atravessando o Oceano Atlântico. Alejandro Dominguez, paraguaio que preside a instituição desde o início do ano, lançou uma proposta à Uefa que animaria quem costuma chamar a Eurocopa de “Copa do Mundo sem Brasil, Argentina e Uruguai”. A ideia do dirigente? Que seja realizada uma partida entre os campeões da Copa América Centenário e desta edição do torneio europeu.

LEIA TAMBÉM: Fuenzalida e Puch, as “revelações” tardias que valem muito ao Chile na Copa América

Durante coletiva de imprensa em Nova York ontem, o representante da Conmebol afirmou que desafiou a Uefa para um confronto entre as seleções vencedoras das duas competições e que aguarda uma resposta oficial da entidade responsável pelo futebol europeu. Visto que a Eurocopa ainda está na segunda fase, diferente da Copa América, que será finalizada no próximo domingo, o jogo entre os campeões aconteceria bem mais para frente. Talvez lá para o fim do ano, já a realização dos Jogos Olímpicos sucede o fim dos dois torneios.

“Se eu estivesse sobre o comando da Conmebol desde que a Copa América Centenário começou a ser organizada, teria apresentado antes a ideia desse jogo entre os campeões, porque essa partida é benéfica tanto para o futebol, quanto para o público”, disse Dominguez. No entanto, ainda não se sabe se o caráter da partida seria amistoso ou se valeria algo, já que o dirigente não informou detalhes sobre o convite feito à Uefa. Mas que, a princípio, a ideia parece legal, ela parece. Quem sabe não teríamos uma reedição da última Copa do Mundo? Ou um confronto inédito?