De longe a maior decepção neste começo de temporada do Campeonato Inglês, o Everton tentou começar a resolver sua crise ao demitir Ronald Koeman, no começo da semana encerrada. Pelo menos nesta 10ª rodada, porém, não se viu sinal de melhora: fora de casa, sob o comando de David Unsworth, os Toffees continuaram jogando mal. Sorte do Leicester – que também tendo a estreia de um técnico (Claude Puel), fez 2 a 0.

E bastou um bom começo no estádio King Power para que os Foxes fizessem 2 a 0 sem dificuldades. Aos 18 minutos, Jamie Vardy mostrou a estrela de goleador: completou contra-ataque iniciado por Demarai Gray e continuado por Riyad Mahrez, para marcar o primeiro gol – como curiosidade, Vardy foi o autor dos primeiros gols do Leicester, nas primeiras partidas dos três últimos técnicos que o clube teve (Claudio Ranieri, Craig Shakespeare e, agora, Puel).

Depois, aos 29 minutos, o citado Demarai Gray conseguiu o seu gol. A princípio, o tento fora considerado gol contra de Tom Davies: Gray cruzara, e a bola desviara em Jonjoe Kenny antes de balançar as redes. No entanto, após revisão, Gray foi considerado o autor do gol.

No segundo tempo, o Leicester não se esforçou muito em busca de novos gols. Nem precisava. Quem precisa de algo é o Everton, que quase igualou o pior número de gols sofridos em dez rodadas da Premier League: já são 20 gols, dois abaixo da marca sofrida em 1994/95.