O segundo dia de junho recebeu duas partidas da seleção argentina em Copas do Mundo. Os sul-americanos ganharam ambas, mas foram o começo de duas trajetórias muito diferentes. Em 1986, com dois gols de Jorge Valdano, o time azul e branco derrotou a Coreia do Sul, por 3 a 1, e começou a caminhada rumo ao bicampeonato mundial. Dezesseis anos depois, no Japão, Gabriel Batistuta garantiu a vitória por 1 a 0 sobre a Nigéria, mas seria a única dos argentinos na competição. Foram eliminados depois de perderam da Inglaterra e empatarem com a Suécia.

Leia mais: Copas do Mundo em 1° de junho: Gol de Sócrates e massacre da Alemanha sobre os sauditas

Nesta mesma data, no longínquo ano de 1962, a seleção chilena surpreendeu a bicampeã Itália com uma vitória por 2 a 0, gols de Jaime Ramírez e Jorge Toro. Foi a segunda vitória do time da casa, que avançou para fazer a melhor campanha da sua história. Caiu na semifinal, para o Brasil, e superou a Iugoslávia para ficar com o terceiro lugar do Mundial que sediou.

1962: Chile 2 x 0 Itália

Segunda rodada
Estádio Nacional de Santiago (CHI)
Gols: Jaime Ramírez e Jorge Toro (CHI)

1986: Argentina 3 x 1 Coreia do Sul

Primeira rodada
Estádio Olímpico Universitário, na Cidade do México (MEX)
Gols: Jorge Valdano (2) e Oscar Ruggeri (ARG); Park Chang-Seon (COR)

2002: Argentina 1 x 0 Nigéria

Primeira rodada
Estádio Kashima, em Kashima (JAP)
Gol: Gabriel Batistuta (ARG)

Você também pode se interessar por:

>>>> As Copas em 31 de maio: Itália começa defesa do título em 1986

>>>> É melhor a Copa do Mundo começar logo, antes que mais alguém se machuque

>>>> Del Bosque definiu os atacantes, mas o que esperar deles?

>>>> Esta tabela periódica dos maiores atletas das Copas do Mundo ficou incrível

>>>> Passado negro das Copas: atacante sueco foi sequestrado pela ditadura em 1978

>>>> As camisas das 32 seleções, desta Copa e também das passadas, em um infográfico sensacional