Cristiano Ronaldo escapou nesta sexta da acusação de estuprar uma mulher em um hotel de Londres. De acordo com a polícia, não há provas suficientes para incriminar o atacante do Manchester United.

Ronaldo sempre negou as acusações. O jogador foi interrogado durante várias horas após apresentar-se de forma voluntária em uma delegacia de Manchester. A vítima alega que sofreu o abuso na cobertura do hotel Sanderson, localizada no centro da cidade, no dia 2 de outubro.

Duas mulheres foram à delegacia para denunciar o estupro. Pouco tempo depois, uma delas retirou a queixa.