Philippe Coutinho retorna a Anfield Road, seis meses depois de forçar sua saída para o Barcelona. Uma transferência polêmica que, por um lado, deu muito dinheiro para o Liverpool. Mas, por outro, deixou muitos torcedores insatisfeitos com a postura do brasileiro durante as negociações. Por isso, fica a pergunta: como as arquibancadas, provavelmente com muitos fãs dos Reds, vão reagir no reencontro com Coutinho, neste sábado, em amistoso da seleção brasileira contra a Croácia? 

LEIA MAIS: Klopp: “O Liverpool ficou mais imprevisível sem Coutinho, dividimos a responsabilidade”

Kenny Dalglish, a maior lenda viva do clube, espera que os torcedores sejam, digamos, educados. “Eu espero que, se houver torcedores do Liverpool, que eles deem a Coutinho uma boa recepção”, afirmou, segundo o Liverpool Echo. “Pode haver pessoas chateadas porque ele saiu, e elas têm direito à opinião, mas não apareça se tudo que você quiser fazer for vaiar as pessoas. Eu consigo entender a decepção porque ele foi fantástico nos seus últimos 18 meses, mas vá assistir ao Brasil e a Roberto Firmino. Ele (Firmino) normalmente marca em Anfield mesmo”. 

Dalglish forçou a memória para lembrar as vezes em que enfrentou o Brasil. “Quando fui para lá com a Escócia, perdemos por 2 a 0, em 1977. Era preparação para a Copa do Mundo da Argentina, no ano seguinte. Acho que toquei quatro ou cinco vezes na bola e três desses toques foram na saída de bola”, contou. “Minhas memórias não incluem uma vitória. Alguns anos antes, em 1974 (na Copa), conseguimos empatar por 0 a 0. E em 1982, perdemos por 4 a 1. Nós estávamos bem nesse jogo, estávamos nos segurando, até David Narey marcar para nós. Isso os incomodou, então eles responderam fazendo quatro gols”. 

O ex-treinador e jogador escocês acredita que o Brasil recuperou-se muito bem da goleada na semifinal da última Copa do Mundo, para a Alemanha, por 7 a 1. “Estão muito mais fortes. Eu não acho que o Brasil consiga jogar sem entreter. Será interessante ver o que ele têm na frente, eles têm um bom poder de fogo com os titulares e algumas ótimas opções. Mesmo defensivamente, o que geralmente não é tão atraente, eles têm dois fantásticos defensores em Thiago Silva e Marquinhos”, analisou. 

O Brasil enfrenta a Croácia, às 11h (Brasília), de domingo. A equipe titular deve ter: Alisson; Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro, Paulinho e Fernandinho; Coutinho, Willian e Gabriel Jesus. Neymar, voltando de lesão, começa no banco de reservas. Assim como Roberto Firmino, o favorito da torcida local.