Filho de Galo, galinho é. Assim são os Rech de Santa Cruz do Sul. Acostumado a frequentar as arquibancadas do Estádio dos Plátanos desde pequeno com o pai e o avô, Tiago André Rech é, talvez, o mais identificado da família com o Futebol Clube Santa Cruz.

“A imagem mais marcante que tenho da minha infância no estádio é de 1997, quando voltamos à elite pela última vez. Foi num jogo contra o Guarani de Venâncio Aires, na primeira partida do campeonato. Eu era um piá ainda, devia ter uns nove anos e lembro de estar indo embora já, antes de acabar o jogo, nisso, aos quatro do segundo tempo o gol do Santa Cruz, o estádio vindo abaixo e nós vivos na disputa para voltar à primeira”, conta Rech.

Veja a história completa no Impedimento