Deco se aposentou já há algum tempo, mas dois dos clubes pelo qual ele atuou fizeram uma homenagem ao meia. O Porto, onde ele atuou entre 1999 e 2004. Foi campeão europeu pelo clube, como camisa 10. De lá foi para o Barcelona, clube onde conquistou outra Liga dos Campeões, em 2006. Por isso mesmo, o amistoso de despedida de Deco foi entre o Porto de 2004 e o Barcelona de 2006. E o jogo foi divertido, cheio de lances de efeito e com Messi, que não sabe brincar, participando de dois gols, um deles do próprio Deco. Aliás, Deco, que jogou um tempo em casa time, também participou de um dos gols do Porto, dando o passe para Benny McCarthy.

LEIA MAIS: Chamado de “mágico”, Deco marcou sua história em Portugal

A carreira de Deco foi marcante. Depois de deixar o Barcelona, em 2008, jogou pelo Chelsea por dois anos até voltar ao Brasil para defender o Fluminense, onde ficou até 2013. Ajudou o Flu a levar os títulos do Brasileirão de 2010 e 2012, sendo um jogador que encantou muitas vezes pelo seu trato refinado da bola e seus passes. No final, pelos problemas de lesão, atuava pouco e se tornou uma figura quase só simbólica no elenco do Flu.

“Queria agradecer-vos por me terem feito esta homenagem, que só foi possível graças ao Porto e ao seu presidente. Este clube vai estar sempre no meu coração, foi aqui que cresci como homem e aprendi o que é o futebol e o valor de poder vencer, por isso estou eternamente grato a vocês”, disse Deco no estádio, em agradecimento à homenagem. “Deco merecia isso, tanto como jogador quanto como pessoa. Ele é um jogador com quem aprendi muito, assim como de muitos outros companheiros. Não perderia esse evento de jeito nenhum”, disse Messi. “Foi amável voltar ao lugar onde eu fiz a minha estreia (pelo Barcelona) 11 anos atrás”, declarou ainda o camisa 10.

O jogo ainda teve umas figuras inusitadas. Djaminha nunca jogou nem no Porto nem no Barcelona, mas é amigo de Deco e atuou pelo lado dos blaugranas. Luizão, o atacante que também é amigo do jogador. Isso além de outras figuras importantes. Veja a ficha técnica abaixo e, em seguida, os gols.

Porto 200 4×4- Barcelona 2006
Jogo de campeões – Deco, mágico para sempre
Data: 25 de Julho de 2014
Local: Estádio do Dragão, no Porto
Público: 49.410 espectadores

Árbitro: Lubos Michel (ESL)
Assistentes: José Ramalho e José Lima

PORTO 2004
Vítor Baía; Paulo Ferreira, Jorge Costa (cap.), Pedro Emanuel e Nuno Valente; Costinha, Maniche, Alenichev e Deco; Derlei e Benni McCarthy

Jogaram ainda: Alenichev, Jorge Andrade, Jankauskas, Mário Silva, Ricardo Fernandes, Sérgio Conceição, Bruno Vale, Ricardo Carvalho, Rubens Júnior, Bruno Moraes e Secretário

Treinador: Fernando Santos

BARCELONA 2006

Jorquera; Belletti, Oleguer, van Bronckhorst e Sylvinho; van Bommel, Gerard e Davids; Giuly, Gudjohnsen e Ezquerro

Jogaram ainda: Luizão, Djalminha, Vítor Baía, Deco, Eto’o e Messi

Treinador: Henk ten Cate

Gols: Derlei, 3’/1T, McCarthy, 15’/1T, Eto’o, 9’/2T e 21’/2T, Deco, 11’/2T e 45’/2T, Jankauskas, 16’/2T e Messi, 35’/2T

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM:

– Preste atenção, pois algo legal pode estar nascendo no futebol cuiabano

– Já pensou como seria uma partida de Fifa na vida real? O resultado é incrível

– O jogo em que Adriano detonou a Argentina faz 10 anos e te damos os minutos finais de