Antes mesmo que a temporada na Premier League chegue ao fim, uma das principais discussões na Inglaterra é sobre o prêmio de melhor jogador do campeonato. Há diferentes votações, a mais tradicional feita pelos próprios jogadores profissionais – em indicações que acontecem bem antes do término da competição, e com anúncio também anterior à rodada derradeira. Nos últimos dias, os jogadores enviaram as suas cédulas. E um dos principais candidatos à honraria votou justamente no maior concorrente. Kevin de Bruyne preferiu não fazer joguetes para ganhar o troféu, escolhendo Mohamed Salah.

É preciso dizer que os jogadores não podem votar nos companheiros de seu clube. Assim, De Bruyne não conseguiria ser político e indicar David Silva, Leroy Sané ou quem mais fosse. Em entrevista à BT Sports, o belga exibiu inclusive a sua cédula. Além de Mohamed Salah, também escolheu o zagueiro Davinson Sánchez, do Tottenham, como melhor atleta jovem da liga.

“Eu votei em Salah porque ele merece. Se não for ninguém do nosso time, acho que Salah merece isso. Eu não saberia escolher ninguém além de Salah, se não posso votar em alguém do meu time. Sou justo. Se ele ganhar, ganhou. Ele está provavelmente entre os primeiros, com Harry Kane, com David Silva, comigo. Temos sido os quatro melhores jogadores nesta temporada, constantemente. Sou honesto, votei nele porque merece”, afirmou.

De Bruyne e Salah possuem suas próprias plataformas na candidatura. O meio-campista se destaca pela influência na construção do jogo no Manchester City, mesmo inserido em um coletivo tão forte. A capacidade na criação é gritante, sobretudo pelas 15 assistências geradas, líder absoluto no quesito entre as grandes ligas europeias. Mas enquanto o belga se sobressai pelos passes milimétricos e deslumbrantes, o egípcio destrói com seus dribles e as finalizações de pé esquerdo. Individualmente, Salah acaba sendo mais preponderante à produtividade ofensiva do Liverpool. Além disso, desbanca recordes com seus 29 gols anotados até o momento, pronto para arrebatar a artilharia da Premier League.

Apesar da concorrência direta, De Bruyne prefere não fazer comparações com Salah. Antes do confronto pela Liga dos Campeões, o belga comentou o assunto em entrevista coletiva: “Você não pode comparar, é impossível. Salah vive uma sequência de gols marcante e joga muito bem em seu papel no ataque. Ele tem sido incrível nesta temporada, então não acho certo nos comparar. Com as estatísticas, como nós vamos nos comparar? É totalmente diferente. Eu joguei no fim de semana como volante, então como equiparar isso a um atacante? Eu não tenho ideia. Mas Salah vem sendo fora de série, suas marcas falam por si”.

Nos confrontos diretos pela Premier League, De Bruyne brilhou nos 5 a 0 do Estádio Etihad, servindo duas assistências e terminando como o melhor em campo. Já nos 4 a 3 de Anfield, Salah foi um dos principais responsáveis pela arrancada do Liverpool no segundo tempo, com um gol e uma assistência. Indiretamente, o tira-teima começa nesta quarta-feira, pela Liga dos Campeões.