Fernandão, ídolo e eterno capitão do Internacional campeão do mundo (Foto: AP)

Dez momentos inesquecíveis de Fernandão, o ídolo eterno que se foi neste sábado

Em um sábado de manhã assim, no qual se acorda contando nos dedos quantos dias faltam para a Copa do Mundo, o baque é imenso. Colorado ou esmeraldino, gremista ou alvirrubro, a morte de Fernandão é para ser lamentada por qualquer torcedor. O acidente de helicóptero interrompeu a vida do ex-jogador aos 36 anos. Tinha ainda muito a viver e a contribuir com o futebol, às vésperas de se tornar comentarista na Copa do Mundo. Deixa limitadas, agora, suas grandes histórias apenas às lembranças.

Fernandão pode não ter sido um craque incontestável, com técnica apuradíssima. As características que o faziam um grande jogador eram outras: o poder de decisão, a liderança dentro de campo, a capacidade de marcar golaços, o coração enorme. Não é considerado um dos maiores ídolos da história do Internacional à toa, assim como sempre foi xodó da torcida do Goiás. Também teve suas baixas, como nas passagens por Olympique de Marseille e São Paulo, ou mesmo no trabalho como técnico no Beira-Rio, quase inevitáveis a qualquer um que viva o futebol. Os bons momentos, no entanto, são maiores que isso.

Para homenagear Fernandão nesse momento triste, são essas lembranças que resgatamos. A revelação do Goiás, que ajudou os esmeraldinos a estabelecerem a maior sequência de títulos na história do Campeonato Goiano, no final dos anos 2000, além de faturarem o bicampeonato da Copa Centro-Oeste e retornarem à Série A do Brasileirão. O “Capitão América”, que foi tão decisivo para o Internacional ir além das fronteiras nacionais, erguendo a taça da Libertadores e do Mundial de Clubes, no maior ano da história colorada. Episódios marcantes de um ídolo que se foi:

O golaço de bicicleta pelo Goiás em 1999 (4×4 contra o Bahia, pela Série B)

O gol 1000 do Gre-Nal (justo na estreia pelo Inter, decretando a vitória colorada)

O golaço de bicicleta pelo Inter em 2004 (1×1 contra o Coritiba, pela Série A)

O gol que selou a classificação para a decisão da Libertadores

O gol decisivo no segundo jogo da final da Libertadores de 2006

O discurso que incendiou o time do Inter antes da final do Mundial em 2006

A entrega da taça após a vitória sobre o Barcelona

A festa com a torcida colorada na volta do Japão

A recepção do ídolo na volta ao Goiás

O choro na despedida do comando do Internacional