A torcida do Manchester United estava rindo à toa nesta terça-feira. O clube tinha reafirmado sua grandeza ao contratar Ángel Di María, o protagonista da última final da Champions, na maior transferência da história do futebol inglês. Tudo para ir do céu ao inferno em questão de horas, com um dos maiores vexames da história dos Red Devils. O time de Louis van Gaal foi eliminado pelo MK Dons, da terceira divisão, na segunda fase da Copa da Liga Inglesa. E não foi uma simples derrota, e sim uma goleada: 4 a 0 no placar contra os gigantes.

O United poupou os seus melhores jogadores, mas, ainda assim, tinha time para vencer o MK Dons. Entre os titulares escalados por Van Gaal estavam David De Gea, Jonny Evans, Anderson, Shinji Kagawa, Danny Welbeck e Chicharito Hernández. O prenúncio da tragédia começou no primeiro tempo, quando Will Grigg abriu o placar após uma enorme lambança da defesa. E ficou ainda pior na segunda etapa, com mais um de Grigg (em um lindo arremate de peito) e dois de Benik Afobe, promessa das categorias de base do Arsenal que está em seu sexto empréstimo desde 2010.

As diferenças entre MK Dons e Manchester United são gritantes. Por exemplo, o valor de mercado de todos os jogadores do clube da terceira divisão, juntos, é de € 5,4 milhões. Apenas 7,5% do total gasto pelos Red Devils com Di María e inferior ao valor solitário de 22 atletas do elenco de Van Gaal – o execrado Anderson, avaliado em € 5,3 milhões, é quem mais se aproxima. Já a folha salarial de todo o MK Dons é avaliada em € 280 mil por semana, bem menos que os € 360 mil recebidos a cada sete dias por Wayne Rooney.

Esta foi apenas a segunda fase que o United disputou uma fase tão precoce da Copa da Liga e, assim como há 19 anos, foi eliminado sofrendo quatro gols – na ocasião, 4 a 3 para o York City. Se Van Gaal já estava pressionado após as duas primeiras rodadas da Premier League, o vexame em Milton Keynes complica ainda mais a sua vida. A resposta precisará ser dada no próximo sábado, na visita ao Burnley pela Premier League. E, se possível, sem depender tanto de Di María, que poderá estrear já nesta partida.