Andrea Pirlo marcado por Diguinho. Mario Balotelli e Walter dividindo o mesmo campo. A Azzurra no estádio aurinegro do Voltaço. Não houve partida mais peculiar na preparação à Copa do Mundo do que a realizada neste domingo, em Volta Redonda. A Itália venceu o Fluminense por 5 a 3, em jogo com mais de 17 mil presentes no Estádio Raulino de Oliveira. Um jogo cheio de gols, sem a potência máxima dos italianos, mas que serviu para Cesare Prandelli fazer algumas observações. Sobretudo, quanto às opções para o seu ataque.

Leia mais: A França massacrou em seu último amistoso para lembrar que é muito mais do que só Ribéry

Ciro Immobile foi o grande nome da partida. É verdade que o artilheiro da Serie A contou com várias brechas da defesa tricolor. Entretanto, tratou de aproveitar muito bem cada uma delas, o que se espera de um centroavante. O reforço do Borussia Dortmund marcou três gols e serviu duas assistências, mostrando que pode ser muito útil à linha de frente da Azzurra. Embora Giuseppe Rossi não tenha vindo ao Brasil, as companhias de Mario Balotelli para o ataque são boas. Outro que aproveitou muito bem a chance foi Lorenzo Insigne, se valendo do entrosamento com o centroavante que vem desde os tempos de Pescara. Boa alternativa pelos lados de campo, dando variações táticas a Prandelli.

Pelo placar, é claro que nem tudo foi maravilhoso para a Itália. O excesso de falhas defensivas também foi marcante, principalmente uma malfadada saída de bola de Andrea Ranocchia e o frango do goleiro Mattia Perin. Sinal ruim para as opções de zaga, ainda que a experiência e a qualidade dos principais nomes do setor, poupados durante a maior parte do tempo, conte muito.

De qualquer forma, o jogo não serve tanto de parâmetro. Os reservas entraram em campo querendo apresentar serviço, enquanto os titulares tiraram o pé do acelerador para se poupar. A partida mostrou Immobile e Insigne afiados, ainda que seus marcadores no Mundial sejam bem melhores do que Gum. Ela ficará marcada, acima de tudo, pelas curiosidades de um duelo tão inesperado. Uma oportunidade que só pôde ser proporcionada pela Copa do Mundo no Brasil e que não será esquecida tão cedo por quem foi testemunha deste épico.