O ano é 1950 e o Brasil acaba de vencer o Uruguai no Rio de Janeiro. Não é um fim alternativo para o Maracanazo – na verdade, é parte de seu começo. O ano é 1950, mas o mês é maio. Faltam pouco mais de quarenta dias para o início da Copa do Mundo e o país não está pronto para ela. Quase nenhuma obra está concluída. Dos seis estádios previstos para o torneio, apenas o Pacaembu – inaugurado em 1940 e grande o bastante para não exigir reformas – estaria em condições de receber a competição se ela começasse hoje. A equipe titular da Seleção Brasileira não está definida e os participantes do Mundial também não são totalmente conhecidos: com a desistência de alguns classificados, FIFA e CBD correm contra o tempo pera encontrar equipes dispostas a preencher as dezesseis vagas.

Veja a primeira parte da série Diário de 50 do Impedimento