O meia Julian Draxler muito crítico em relação à atuação do Paris Saint-Germain contra o Real Madrid, nesta terça-feira, em Paris. Os franceses perderam por 2 a 1, jogando muito mal e pouco ameaçando a equipe atual bicampeã europeia. O alemão, que entrou aos 31 minutos do segundo tempo, foi crítico à forma como o time atuou, o que recai em Unai Emery. Só que o alemão foi além disso: citou também as contratações que supostamente mudariam o time de patamar.

LEIA MAIS: PSG tem uns meses para descobrir a diferença entre ser time e ser um punhado de estrelas

Apesar de um elenco estelar, o PSG não fez nem cócegas ao Real Madrid no jogo de volta, depois de perder por 3 a 1 em Madri. Há muitas críticas sobre a forma como o time atuou e também às atuações individuais. Sem Neymar, jogador mais caro do mundo e principal estrela do time, a aposta de Emery foi em Ángel Di María, além de Edinson Cavani e Kylian Mbappé.

Draxler foi específico ao falar sobre o jogo. Ele mesmo demorou a entrar em campo, mesmo sendo uma das poucas opções ofensivas no banco de reservas. “Foi uma falta de sensibilidade, eu não entendi”, afirmou o alemão, em entrevista à ZDF Antenna. “Não foi lógico. O gol de empate não mudou nada. Eu não sei o que aconteceu. Eu fiquei surpreso e um pouco nervoso”.

Mais do que a crítica à atuação em campo, Draxler foi crítico também à política de transferências do clube. “O Real Madrid jogou com calma, não estava nervoso. Nós fizemos a bola rodar, mas você não pode vencer fazendo apenas isso. Você tem que colocar pressão no Real Madrid quando você perde por 3 a 1, não apenas ficar fazendo passes e esperar que algo caia no céu”, analisou o meia ofensivo.

“Nós merecemos ser eliminados. Neste verão [junho, julho e agosto, quando há a janela de transferências de início de temporada] nós gastamos € 400 milhões e todo mundo disse que isso mudaria as coisas, mas nós fracassamos em passar desta fase”, continuou Draxler.

Como escrevemos por aqui depois do jogo, o Real Madrid teve uma atuação tática e técnica superior, além de ser coletivamente melhor. Mais do que camisa e tradição, o Real Madrid foi mais time. E a derrota tem causado reflexões que o próprio clube terá que fazer.

Draxler é um dos jogadores que foi especulado a deixar o Paris depois das chegadas de Neymar e Mbappé. O alemão foi contratado em janeiro de 2017 por € 40 milhões, vindo do Wolfsburg. Mas a chegada de dois atacantes que atuam pelo lado tirou espaço do alemão. O jogador foi especulado em diversos clubes nas duas últimas janelas e é mais um dos candidatos a serem vendidos para que o clube de Paris faça caixa para equilibrar suas contas, considerando que a Uefa está de olho no PSG (o que nós, céticos, só acreditamos vendo as finanças e a Uefa punindo os clubes infratores, mesmo que seja o PSG).