Nesta reta final de temporada, quase todo torcedor alemão olha com um bocado de esperança os jogos do Borussia Dortmund. Não é questão de torcer para o time, mas para que Marco Reus esteja inteiro rumo à Copa do Mundo. E, neste sentido, a partida contra o Bayer Leverkusen serviu para aquecer o peito dos compatriotas. O camisa 11 foi decisivo na goleada por 4 a 0, em confronto direto pelas vagas na Liga dos Campeões. Ainda assim, o duelo no Signal Iduna Park também serve para empolgar os ingleses. Jadon Sancho, uma das maiores promessas do país, acabou com os Aspirinas. Anotou o seu primeiro tento e deu duas assistências, possibilitando o chocolate aurinegro.

Em um segundo turno morno ao Dortmund, Sancho se tornou uma das melhores notícias. Teve boas atuações após a pausa de inverno, ganhando espaço com Peter Stöger. Sofreu uma lesão pouco depois, mas voltou nas últimas rodadas e, neste sábado, ganhou a primeira oportunidade como titular desde então. Junto com Christian Pulisic, o ponta inglês foi uma das principais alternativas para abrir a defesa do Leverkusen desde o primeiro tempo. E foi dele o primeiro gol da noite. Em jogadaça do americano, Sancho aproveitou o erro da marcação para anotar seu primeiro tento pelo Campeonato Alemão. É apenas o sexto atleta nascido na Inglaterra a marcar na liga.

Reus começou a aparecer mais a partir do fim da etapa inicial. Chegou a ter um gol anulado pelo VAR e a desperdiçar um pênalti, defendido por Ramazan Özcan, mas voltaria com mais vontade após o intervalo. Após acertar uma bola no travessão, o camisa 11 ampliou a diferença aos dez minutos, após bom passe de Mario Götze. Driblou o goleiro e bateu para as redes vazias, em seu primeiro tento neste retorno. Reafirmar sua qualidade é fundamental rumo ao Mundial, embora Joachim Löw indique que segue contando com o atacante. Apesar de todos os problemas físicos, permanece como um jogador de capacidade individual ímpar e pronto para chamar a responsabilidade.

Por fim, a goleada pintou no placar graças à capacidade de criação de Sancho. O jogo do Dortmund pendeu ao lado esquerdo, graças às investidas do jovem ponta. Sua assistência para o terceiro gol, de Maximilian Philipp, foi uma obra de arte pelo domínio de chaleira antes de passar ao companheiro. Já no fim da partida, serviu Reus, que assinalou o seu segundo tento de cabeça e encerrou o grande resultado. Aos 18 anos, o inglês se mostra como um verdadeiro achado da gestão aurinegra, que o tirou das categorias de base do Manchester City e não demora a explorar seu potencial. É ver como será sua evolução nos próximos meses, mas parece se transformar em uma alternativa palpável rumo à próxima temporada.

A vitória se torna essencial ao Dortmund, olhando para a disputa parelha na tabela. Ocupando o terceiro lugar, os aurinegros chegam aos 54 pontos, um a menos que o Schalke 04. Já o Bayer Leverkusen fica na quarta colocação, com 51, se preocupando com a arrancada recente do Hoffenheim, apenas dois pontos atrás – e sem se descuidar do RB Leipzig, a quatro, e do Eintracht Frankfurt, a cinco. Cenário bastante aberto, principalmente para definir o quarto representante alemão na próxima edição da Liga dos Campeões.