Hrvoje Custic tinha apenas 24 anos. Disputava uma partida da primeira divisão croata pelo Zadar, quando, após uma dividida, bateu a cabeça em um muro que ficava na lateral do gramado. Sofreu uma séria lesão cerebral. E morreu, precocemente, deixando familiares e colegas desolados. Um dos amigos é o goleiro Danijel Subasic, companheiro de time de Custic naquela época. 

LEIA MAIS: Só um triunfou, mas o Croácia x Dinamarca terminou com dois heróis, cada um com seu enredo

Desde então, o herói da classificação croata às quartas de final da Copa do Mundo costuma utilizar uma camiseta por baixo do uniforme para sempre se lembrar do amigo que perdeu. Não foi diferente no jogo contra a Dinamarca, quando defendeu três pênaltis na disputa decisiva.  Junto com uma mensagem genérica de celebração, Subasic publicou em seu Instagram uma imagem com uma camisa estampada com a foto de Custic e a as palavras “para sempre”. 

Nesta terça-feira, em entrevista coletiva em Sochi, local das quartas de final contra a Rússia, o tom era animado para o bate-papo com Subasic e o zagueiro Domagoj Vida. Imediatamente antes da pergunta delicada, ambos haviam feito uma piada e davam risada. No entanto, o clima mudou completamente. “Nós vimos de novo que você usava a camisa do Custic, depois da partida. Eu sei que isso não é uma novidade, mas como você poderia explicar para nós, que não estamos familiarizados com a situação, por que é tão importante para você continuar a usar esta camiseta”, perguntou o jornalista.

“Bom, quando isso aconteceu…”, respondeu Subasic, antes de começar a chorar. E parar de falar. Não conseguiu continuar a entrevista. Apenas balançou a cabeça e cobriu os olhos. O tradutor respondeu, em inglês, que “todos sabem a história e que não há necessidade de dar informação extra” sobre o assunto. Subasic recebeu um abraço de Vida, que trocou de lugar com o companheiro e assumiu a entrevista coletiva. 

A pergunta foi feita, aos 11min25s do vídeo abaixo:

E, aqui, a fatalidade de 2008: