O sonho do Los Angeles Galaxy repetir o título da Liga dos Campeões da Concacaf, a famosa Concachampions, acabou. Campeão em 2000, o Galaxy chegou a esta edição pensando em finalmente quebrar a hegemonia mexicana. A vitória por 1 a 0 no jogo de ida, na Califórnia, dava a impressão que era possível eliminar o Tijuana. Só que em Águas Calientes, o time americano acabou vendo o sonho cair por terra. A vitória dos mexicanos por 4 a 2 veio de forma cruel, com dois gols em menos de 10 minutos.

Os primeiros minutos do Tijuana foram um massacre. O time podia ter tomado quatro ou cinco gols. Tomou dois em nove minutos, antes de tomar o terceiro aos 26 e deixa a tarefa muito complicada – precisava de dois gols para levar a classificação nos gols fora de casa. Até reagiu: no primeiro minuto do segundo tempo fez o primeiro gol e deu esperanças à torcida.

Aos 37 minutos do segundo tempo, veio o golpe definitivo. O quarto gol do Tijuana, de Richard Ruíz, fez com que o sonho desabasse. Aos 40 minutos, Keane marcou novamente e aí rolou novamente uma esperança. Não deu tempo. O Galaxy pressionou nos minutos finais, mas não teve jeito. O sonho acabou mesmo.

“O jogo acabou realmente depois de 10 minutos, simples assim. Não podemos começar um jogo fora de casa desse jeito, especialmente em um jogo como esse. Seria difícil para nós voltarmos ao jogo”, analisou Robbie Keane, destaque do Los Angeles Galaxy na partida com dois gols. “Nós mostramos muita personalidade no segundo tempo, o que é obviamente positivo”, declarou ainda o irlandês.

“Quando você começa um jogo desse jeito, você não merece isso”, declarou Landon Donovan. Foi do camisa 10 as duas jogadas dos gols de Keane. “Nós perdemos o jogo nos primeiros 25 minutos, nós sabemos. É decepcionante, porque nós sabemos do que nós somos capazes, nós mostramos que somos capaz e, infelizmente para nós, fomos um pouco inocentes”, explicou ainda o jogador da seleção americana.

Resta aos Estados Unidos dois times para tentar chegar às semifinais. O Sporting Kansas City conseguiu uma vitória por 1 a 0 no jogo de ida contra o Cruz Azule terá nesta quarta-feira a missão de manter o resultado no México. A situação do San Jose Earthquakes é mais complicada. O time empatou em casa com o Toluca e decide a vaga fora de casa, também nesta quarta. O último confronto das quartas de final é entre Árabe Unido, do Panamá, e Alajuelense, da Costa Rica. No primeiro jogo, empate por 0 a 0 na Costa Rica e a decisão será nesta quinta no Panamá.