José Mourinho admitiu a hipótese de se tornar técnico da Inglaterra no futuro. “Uma parte de mim se sente como um inglês. Se permanecer aqui mais cinco anos, até o final do meu contrato, sentirei-me mais inglês ainda. Então poderia treinar a seleção inglesa não apenas de forma profissional mas também com o coração”, declarou, em entrevista para a revista Time Out.

O técnico do Chelsea acharia melhor ver um inglês no cargo, mas não criticou o comando do sueco Sven-Goran Eriksson. “Ele é um grande profissional e também possui a Inglaterra em seu coração”.