Todo mundo já sabia, mas faltava esperar a confirmação oficial. A Espanha se classificou para Copa após empatar nesta quarta por 1 a 1 com a Eslováquia, em Bratislava. A Fúria havia goleado o adversário no sábado, no Vicente Calderón, por 5 a 1, resultado que dava absoluta tranqüilidade para a partida de volta da repescagem.

Apenas um desastre tiraria a Espanha do Mundial. Os eslovacos deveriam ganhar por, no mínimo, 4 a 0. Apesar da larga folga, Luis Aragonés fez questão de impedir a contaminação do grupo pela euforia da vaga antecipada.

Com a obrigação de fazer gols para manter suas chances de classificação, a Eslováquia ofereceu pouco perigo no primeiro tempo. A seleção criou raras chances de gol. Os visitantes aproveitaram a falta de iniciativa dos rivais para pressionar. Raúl e Fernando Torres tiveram boas chances para abrir o marcador.

Na segunda etapa, a Eslováquia passou a atacar com maior intensidade. Logo aos quatro, em bobeira de Michel Salgado, Holosco ficou com a bola e chutou no canto esquerdo de Casillas. Porém, a desvantagem não mudou o panorama geral da partida. A Espanha seguiu com as melhores chances e empatou aos 25. Morientes fez boa jogada pela esquerda e cruzou para a área. Villa, sozinho, completou para as redes.

Sem sustos, a Fúria passou a tocar a bola e a partida teve uma queda de qualidade. Villa ainda teve a oportunidade de dar a vitória aos espanhóis, mas seu chute acabou desviado por Contofalsky. Mas não havia problema: a vaga na Copa estava na mão.