Daniel Córdoba chegou para comandar o Sport Huancayo em dezembro de 2013. O treinador argentino possui um currículo vasto, passando por Estudiantes, Lanús e Olimpia. O estilo polêmico, no entanto, foi levando sua carreira ao ostracismo e, até ser resgatado pelos peruanos, o técnico estava no Central Córdoba, da quarta divisão argentina. O Sport Huancayo foi a chance de voltar ao primeiro nível. E também aos holofotes por suas maluquices e pelas declarações fortes.

Córdoba ganhou notoriedade nesta semana, por um vídeo em que aparece orientando um treino de sua equipe apenas de sunga. Um hábito antigo, que não tem muito a ver com o calor do verão peruano. O treinador faz isso desde os tempos em que praticava natação. E não é raro ver ‘El Profe’ em trajes mínimos. “Às vezes eu tenho o hábito de arregaçar os calções. Preciso me explicar? Eu posso fazer com zero grau de temperatura. Ainda que eu fizesse com mais facilidade porque estávamos na areia”, diz.

Quando chegou ao Huancayo, Córdoba precisou inclusive explicar sua loucura em uma entrevista ao site Depor. “Hoje consigo praticamente dominar 100% de minha loucura. Então é difícil que eu saia barbarizando um árbitro, um dirigente, um torcedor. Com loucura não se chega a nenhuma parte”. Ao menos os treinos de sunga, ao que parece, estão fora dessa autoavaliação. “Quando treino meu time sou um espartano. Se Bielsa e La Volpe são chamados de loucos, então fico encantado de ser um ‘Loco’ como eles”. Cada um deles com sua mania.