Deportivo Quito e Barcelona se enfrentavam pela oitava rodada do Campeonato Equatoriano neste domingo, em Quito. O jogo estava 1 a 1 e o relógio já marcava 40 minutos do segundo tempo. Momentos decisivos da partida. Eis que o goleiro do Barcelona sai mal do gol, é driblado por Christian Lara, do Deportivo Quito, que cruza. O zagueiro consegue tirar bem antes da bola entrar com um chutão, a bola bate em outro defensor do Barcelona e sai em escanteio. Tudo certo. Isso se o árbitro e o bandeirinha não vissem demais. Eles deram gol. Sim, entenderam que a bola passou da linha.

O lance é o que na Europa estão chamando de “gol fantasma”, um gol que não aconteceu, como este aqui de Kiessling, mas que é dado mesmo assim. E foi. Lara ganhou um gol de graça e o Deportivo Quito venceu o jogo por 2 a 1, mesmo após uma longa discussão entre jogadores do Barcelona e arbitragem, que teve tempo para perceber a bobagem que fez, mas não voltou atrás.

Com a vitória, o Deportivo Quito, que não estava bem no campeonato, sobe para sete pontos e evita cair para a penúltima posição.