O Atlético de Madrid segue firme como um dos principais candidatos à conquista da Liga Europa. Seu desafio nas oitavas de final nem era dos maiores, encarando o Lokomotiv Moscou. E os colchoneros não deram a mínima chance para os líderes do Campeonato Russo. Vitória maiúscula por 3 a 0, para delírio da torcida presente no Estádio Wanda Metropolitano. O grande destaque da noite acabou sendo Saúl Ñíguez, adicionando mais um golaço à sua ampla lista de pinturas.

As ausências dos lesionados Jan Oblak e Diego Godín não atrapalharam os anfitriões. O Atleti inaugurou a contagem aos 22 minutos. E graças ao relâmpago que saiu dos pés de Saúl. O meio-campista recebeu na intermediária, passou pela marcação de Igor Denisov e, sem que ninguém mais o pressionasse, resolveu soltar o pé. Acertou um tirambaço indefensável, que pegou efeito e morreu no ângulo do goleiro Guilherme. Logo no início do segundo tempo, os rojiblancos ampliaram, com Diego Costa aproveitando rebote do arqueiro, após tentativa de Antoine Griezmann. Por fim, Koke fechou a conta nos instantes finais, escorando o cruzamento de Juanfran. A se destacar a capacidade dos espanhóis em roubarem a bola no campo de ataque, o que foi a ruína do Lokomotiv.

Por elenco e por momento, o Atlético de Madrid parece um passo à frente dos concorrentes na Liga Europa. E é, além de tudo, um torneio que possui muito significado desde a chegada de Diego Simeone ao comando técnico dos colchoneros. Se a situação no Campeonato Espanhol está praticamente assentada, sobretudo após a derrota dos vice-líderes na visita ao Camp Nou, o horizonte fica límpido para o grande objetivo do semestre.