A Argentina ainda faz sua dose de mistério. Nesta segunda-feira, Jorge Sampaoli anunciou a lista de convocados à Copa do Mundo. Mas, por enquanto, nada de definição: são 35 jogadores listados preliminarmente pelo treinador, dentro os quais 12 serão cortados rumo ao Mundial da Rússia. E algumas expectativas acabam se cumprindo, pelo menos por enquanto, evitando maiores polêmicas em torno das escolhas recentes feitas pelo comandante. Mauro Icardi e Paulo Dybala estão entre os 35. Já a grande novidade é o chamado de Franco Armani, finalmente reconhecido por seu trabalho. O goleiro é um dos “inéditos”, ao lado de Ricardo Centurión e de Rodrigo Battaglia.

A lista de Sampaoli manteve a base convocada durante os últimos meses. Sergio Romero e Nicolás Otamendi são as referências na defesa; o recuperado Lucas Biglia compõe o meio ao lado de jogadores como Ángel Di María e Ever Banega; e, no ataque, força máxima com Lionel Messi, Sergio Agüero e Gonzalo Higuaín. Se as ausências de Dybala e Icardi geraram críticas, especialmente depois da goleada sofrida para a Espanha, eles estão de volta. Além disso, há a confiança em garotos como Lautaro Martínez e Cristian Pavón.

Ainda assim, existem algumas ausências, olhando para os 55 atletas utilizados por Sampaoli desde que assumiu a Albiceleste. Gerónimo Rulli (já de volta, após lesão recente) e Agustín Marchesín foram preteridos no gol; Fabrício Bustos não será mantido na lateral direita, assim como Matías Kranevitter na cabeça de área; Papu Gómez aparentemente perdeu moral, após ser importante nas Eliminatórias; Javier Pastore terminou ultrapassado por Manuel Lanzini; e Ángel Correa acabou sobrando entre o leque de opções ao ataque.

Entre as brechas, destaque principalmente a três jogadores que ainda não tinham aparecido nas listas de Sampaoli, mas eram bastante comentados. O momento de Franco Armani fala por si, fechando o gol do River Plate e mantendo a fase que já vinha desde o Atlético Nacional. Ricardo Centurión começou o ano voando com a camisa do Racing. E o volante Rodrigo Battaglia se aproveita do bom momento com o Sporting, ocupando uma posição carente, na qual não existem grandes certezas a Sampaoli, até pela contusão de Biglia.

Segundo o jornal La Nación, Sampaoli já tem os 23 nomes quase definidos, com 20 praticamente certos e algumas dúvidas pontuais. O treinador, então, optou por esperar mais um tempo até fechar o grupo final para a Copa do Mundo. A Fifa exige que os 23 presentes no Mundial sejam delimitados até 4 de junho. Abaixo, os 35:

Goleiros: Sergio Romero (Manchester United), Willy Caballero (Chelsea), Franco Armani (River) e Nahuel Guzmán (Tigres).

Meio-campistas: Manuel Lanzini (West Ham), Lucas Biglia (Milan), Giovani Lo Celso (PSG), Ángel Di María (PSG), Guido Pizarro (Sevilla), Éver Banega (Sevilla), Leandro Paredes (Zenit), Enzo Pérez (River), Rodrigo Battaglia (Sporting), Pablo Pérez (Boca), Maximiliano Meza (Independiente), Ricardo Centurión (Racing) e Cristian Pavón (Boca).

Atacantes: Lionel Messi (Barcelona), Paulo Dybala (Juventus), Sergio Agüero (Manchester City), Gonzalo Higuaín (Juventus), Diego Perotti (Roma), Mauro Icardi (Inter) e Lautaro Martínez (Racing).