O Manchester United parece que não se cansa de dar vexames. Em uma temporada tão ruim para os Red Devils, o mais recente aconteceu na semifinal da Copa da Liga Inglesa, dentro de Old Trafford. A equipe de David Moyes venceu o Sunderland por 1 a 0 no tempo normal, gol de Jonny Evans, o que lhe dava sobrevida após ter perdido o jogo de ida. O problema aconteceu na prorrogação e nos pênaltis, quando ficou difícil de saber até em quem colocar a culpa.

Já no fim do segundo tempo extra, um frangaço de David De Gea. O chute de Phil Bardsley vinha fácil para se encaixar, mas o goleirão aceitou. No único lampejo de sorte do United, um remake do Fergie Time, quando Chicharito Hernández empatou nos acréscimos e levou a decisão para as penalidades. Só um adiamento da desgraça.

De Gea até se redimiu ao pegar dois pênaltis. Mas de que adiantou? Dos cinco batedores do United, só Darren Fletcher venceu Vito Mannone. Danny Welbeck e Phil Jones isolaram, Januzaj recuou para os braços do goleiro. O ‘menos pior’ na batida foi Rafael. Que mesmo assim perdeu e consumou a eliminação. Vitória por 2 a 1 (isso mesmo, DOIS A UM nos pênaltis) do Sunderland. Nem desta vez os Red Devils tiveram a chance de desafiar o Manchester City na luta por um título, que seja, nesta temporada.