A Fifa decidiu nesta quinta tomar algumas medidas com o intuito de diminuir os casos de racismo no futebol. O anúncio foi divulgado no primeiro dia do encontro do comitê executivo da entidade, realizado em Zurique..

Segundo a Fifa, as sanções passam por suspensões ou perda de pontos (três na primeira condenação, seis na segunda e o rebaixamento caso as ofensas ocorram mais uma vez.) ou a eliminação da equipe. A entidade afirma que cada filiado deverá incorporar tais punições nos regulamentos de seus torneios. Quem desobedecer a determinação corre o risco de ficar de fora de competições internacionais por dois anos.

“Em diversas oportunidades destaquei meu engajamento pessoal e da Fifa contra o racismo e a discriminação. Porém, os casos recentes provaram a necessidade de uma ação rápida, para que as medidas sejam adotadas para eliminar este mal do nosso esporte”, disse Joseph Blatter, presidente da Fifa.

Na atual temporada, diversos casos de manifestações racistas em torcidas ocorreram na Europa, com maior freqüência na Espanha e na Itália. Em menor grau, houve atitudes semelhantes em Portugal e na França.