A Fiorentina arrancou um empate nos acréscimos contra a Internazionale no estádio Artemio Franchi, em Florença, mas tem pouco o que comemorar. O time dominou as ações, atacou muito ao longo da partida, martelou a Inter e exigiu muito do goleiro Samir Handanovic, mas tomou um gol e parecia que perderia o jogo. Parecia. No final, Giovanni Simeone, filho do técnico e ex-jogador mais famoso, marcou o gol de empate do time viola, que determinou o placar de 1 a 1.

LEIA TAMBÉM: Videogame é coisa séria: FIFA 18 é o jogo mais vendido da PS Store em 2017 e FIFA 17 entra no top 10

O duelo teve muitas chances da famosa Lei do Ex se manifestar. Borja Valero, por exemplo, é um dos principais jogadores da Inter nesta temporada, comandando o meio-campo, mas passou em branco. Cristiano Biraghi, formado pela Inter, levou muito perigo ao goleiro Samir Handanovic em uma cobrança de falta, exigindo uma grande defesa.

A Fiorentina perdeu algumas boas chances para marcar e foi quem mais chutou a gol no jogo. Um bombardeio: 23 chutes a gol, mas só quatro deles foram no alvo. O time da casa foi muito incompetente nas finalizações, o que provavelmente custou a conquista de três pontos na partida.

Quando a Inter marcou o primeiro gol do jogo, aos 10 minutos do segundo tempo, pareceu achar água no deserto. O setor ofensivo da Inter era praticamente inexistente e Icardi foi muito bem em aproveitar a chance que teve. Finalizou duas vezes, sendo que a primeira o goleiro Sportiello defendeu, mas na segunda não teve jeito. Só que foi basicamente tudo que a Inter conseguiu fazer.

A Fiorentina dominava o meio-campo, um dos setores que a Inter, em tese, tem jogadores de mais controle de jogo. A falta de precisão parecia não ter fim na Fiorentina. A Inter, em um contra-ataque, quase arrancou o segundo, com um lançamento de Perisic para Borja Valero cabecear para fora. Depois, Icardi recebeu lançamento e tocou para Candreva desperdiçar. Foram as chances da Inter no jogo.

Do outro lado, a Fiorentina via a defesa da Inter travar as finalizações e seus atacantes erraram demais o alvo quando tinham a bola nos pés. Isso até os acréscimos. Foi quando Biraghi chutou para dentro da área, a bola desviou na defesa interista e sobrou para Valetin Eysseric, que rolou para Giovanni Simeone encher o pé e empatar, aos 46 minutos. O argentino vibrou demais com o tento marcado.

O empate, porém, sai com gosto amargo para a Fiorentina, depois de fazer um ótimo jogo. O time chega a 28 pontos e fica, provisoriamente, em sétimo lugar na tabela. Como jogou primeiro, é muito provável que seja ultrapassado por outros times que jogam neste sábado e domingo.

A Inter, por sua vez, tem que lamentar não pelo resultado, mas sim pelo futebol. Um futebol fraco, pouco criativo e que poderia ter saído com uma vitória, mas muito mais por sorte do que por juízo. O time foi muito fraco e pareceu presa fácil para a Fiorentina em todo o jogo. Se a Fiorentina estivesse mais afiada nas finalizações, o prejuízo seria maior.

Chegou a hora de Luciano Spalletti mostrar a sua capacidade e recuperar o futebol do time. No começo da temporada, a Inter venceu alguns jogos muito pela sua consistência, ainda que o futebol não encantasse. Agora, a consistência se perdeu e o ataque parece viver uma seca, criando poucas chances e só não está pior porque tem Mauro Icardi, um finalizador de alta precisão. Para quem ainda sonha com o título – e chegou a liderar a Serie A por uma rodada em dezembro -, é pouco. Será preciso bem mais para competir com Napoli e Juventus no topo da tabela. Topo, aliás, que a Inter se distancia. Fica nos 42 pontos, enquanto o Napoli lidera com 48 e a Juventus vem sem seguida com 47, ambos com um jogo a menos.