Além das partidas e campeonatos, o Football Manager 2017 simulava os efeitos de um acontecimento de fora do mundo do futebol: como a saída do Reino Unido da União Europeia poderia afetar a Premier League. A edição de 2018 traz outra novidade parecida. Agora, os jogadores podem se assumir homossexuais no decorrer do save, e o seu clube receberá um aumento de receitas por causa disso.

LEIA MAIS: Chinês viajou 10 mil km para conhecer clube inglês da nona divisão – sua paixão no CM 01/02

Em entrevista à BBC, o diretor do jogo, Miles Jacobson, afirmou que decidiu introduzir essa novidade porque obviamente existem jogadores de futebol que são homossexuais, mas não se sentem à vontade para ir ao público. “Então decidimos mostrar às pessoas que sair do armário não é nada demais e pode ser positivo. Eu acho que é doido que em 2017 estejamos em um mundo em que as pessoas não podem ser elas mesmas”, disse.

Para evitar processos, segundo Jacobson, isso só acontecerá com jogadores newgen, ou seja, aqueles que são criados pelo simulador para substituir os que estão se aposentando. O treinador será informado por meio de uma mensagem na caixa de entrada. Logo em seguida, o diretor comercial dirá que houve um aumento nas receitas do clube, em parte por causa da atenção da comunidade LGBT.

Jacobson conta que se aconselhou com ativistas anti-discriminação e examinou os poucos casos de jogadores de futebol que assumiram sua homossexualidade, como Robbie Rogers, do Los Angeles Galaxy, e Thomas Hitzlperger. Também analisou leis específicas de países que proíbem a homossexualidade. “Nesses casos, simplesmente respeitamos as leis, então se um jogador está baseado em um desses países, ele não se assumirá gay”, disse.

O diretor do Football Manager não tem a pretensão de mudar a opinião de ninguém. Ambiciona apenas normalizar algo que já deveria ser tratado com mais naturalidade pelo mundo do futebol. “Não vamos mudar a opinião de ninguém que é homofóbico, não temos esse poder, e se alguém tem esse problema e decide não comprar o jogo por causa disso, então, para ser honesto, eu sinto pena dessa pessoa. Espero que possa fazer algumas pessoas pensarem, ‘isso (preconceito) é ridículo'”, encerrou. Jacobson relatou que até agora a reação dos jogadores de Football Manager foi majoritariamente positiva e que será raro o caso de um jogador se assumir homossexual.