O Colônia viveu uma noite única em Londres nesta quinta-feira. A visita ao Arsenal pela Liga Europa oferecia um momento de grandeza aos alvirrubros, que há décadas não experimentavam. Mais exatamente, há 25 anos, desde sua participação anterior nas competições continentais. Por isso mesmo, uma multidão atravessou o Canal da Mancha para ver a história acontecer diante de seus olhos. Para fazer parte desta história. Cerca de 20 mil alemães invadiram Londres, a maioria absoluta sem ingressos, e fizeram uma festa sem precedentes.

Há relatos que sensacionalizaram o que aconteceu. Focaram apenas nos incidentes, principalmente nas catracas do Emirates, onde um punhado de alemães tentou forçar a sua entrada. Contudo, a situação se manteve pacífica durante a maior parte do tempo. A impressão foi positiva entre a maioria dos torcedores ingleses. E especialmente aos visitantes do Colônia. Um dia que eles jamais se esquecerão. Abaixo, reproduzimos o relato de Arne Steinberg, editor do site effzeh.com e um dos “invasores” da quinta-feira, ao jornal britânico The Guardian. Dimensiona bem todas as impressões e, principalmente, relata o valor da viagem aos alvirrubros. Vale ler:

*****

Querida Inglaterra, obrigado por nos receber. Foi um sonho absoluto para nós ver o Colônia jogar em Londres. Vamos deixar claro desde o início: o fato de que alguns torcedores idiotas tentaram forçar a entrada no estádio foi uma terrível ideia, que praticamente todos os torcedores do Colônia condenam fortemente. Mas, por favor, o comportamento de 50 pessoas não deve ocultar a imagem dos outros 20 mil, que fizeram uma festa pacífica. Eu tentarei contar a vocês por que as coisas aconteceram desta maneira na quinta.

Vinte e cinco anos. Passaram-se 25 anos desde a última participação internacional do Colônia. Desde então, nós fomos rebaixados cinco vezes, quase falimos e fizemos um acordo de patrocínio com uma empresa inexistente do Chipre.

Então, veio 20 de maio e a última rodada da Bundesliga. Homens crescidos choraram como bebês quando nosso atacante Yuya Osako marcou o segundo gol contra o Mainz, que finalmente assegurou o Colônia na Liga Europa. A próxima data importante foi 25 de agosto, quando o sorteio aconteceu. Contra quem fomos sorteados? Apenas o Arsenal fora de casa, no Emirates, um time que geralmente disputa a Liga dos Campeões.

Além do mais, Londres não é tão longe de Colônia e imediatamente ficou muito claro que qualquer um poderia viajar até a capital inglesa. Houve desapontamento porque o Colônia recebeu 2,9 mil ingressos – o clube tem quase 100 mil sócios e 20 mil queriam estar nas arquibancadas.

O clube tomou uma decisão justa de assegurar os ingressos às pessoas que são membros há mais de 20 anos e para os que viajaram a todos os jogos fora de casa ao longo dos anos, mesmo na segunda divisão e a lugares como Aue, Sandhausen e Heidenheim. Mesmo durante estes dias obscuros, milhares de torcedores viajaram, o que mostra o extremo amor e paixão que eles têm pelo clube.

Então, não foi uma grande surpresa ver quase 20 mil pessoas se juntando em Highbury para a “marcha dos torcedores” ao estádio. Foi absolutamente fantástico ver tanta gente festejando e bebendo pacificamente em uma cidade estrangeira – vocês precisam relembrar que esse era o maior jogo para nós em 25 anos.

As autoridades locais poderiam ter cooperado melhor. “Você não se importa se não tem ingresso, você simplesmente vai a Londres”, era o que todo mundo dizia. As pessoas estavam prontas para gastar muito dinheiro por ingressos e aparentemente alguns vendedores estavam prontos para lucrar. Por isso, seria uma boa ideia checar quem tinha um ingresso de antemão – o que poderia ter prevenido alguns incidentes que aconteceram antes do jogo, com torcedores tentando entrar mesmo sem entradas. Uma melhor consulta e uma política de informações entre a polícia, o Arsenal, o Colônia e os torcedores poderia tornar tudo melhor.

Era previsível que mais que 2,9 mil fariam a viagem, uma alocação maior seria a melhor solução. Londres pareceu surpresa e isso era um pouco ingênuo.

Existiram momentos bastante intensos, mas minha experiência foi que os ultras do Colônia, os torcedores “normais” e a polícia agiram de forma louvável, de uma maneira muito tranquilizadora. Em certo momento, uma policial pegou seu celular para mostrar a conta do Colônia no twitter, anunciando o atraso do início do jogo. Isso aliviou a pressão.

Tudo o que aconteceu após esses incidentes foi completamente pacífico – e normal. Mesmo fora do estádio e durante o momento em que as pessoas precisaram esperar para entrar, os cânticos do Colônia tomavam o lugar. Quando os portões finalmente foram abertos, os torcedores do Colônia estavam felizes em entrar e lotaram pelo menos um quarto do estádio. Foi bizarro ver stewards que não faziam uma revista completa, como na Alemanha.

Nós não estamos acostumados a ser convidados a nos sentar no estádio. Mas isso não durou muito. Depois de alguns minutos, o steward apenas falou: “Foda-se, deixem eles cantarem e ficarem em pé”. Eles riram quando começamos a cantar: “Vocês apenas cantam quando estão vencendo”, depois que o Arsenal empatou.

No geral, a maneira como os torcedores do Colônia expressaram o seu amor intenso pelo clube foi absolutamente excepcional e alguns torcedores do Arsenal disseram que nunca haviam experimentado essa atmosfera antes. Para os torcedores do Colônia, foi a melhor noite das nossas vidas e nós gostaríamos de agradecer à polícia, aos stewards, aos torcedores do Arsenal e a todos em Londres por nos permitirem aproveitar o momento.