Tem gente que prefere comemorar gol fazendo um coração com as mãos para agradar a namorada, outros ensaiam dancinhas ou mostram mensagens em camisas – e arriscam levar cartão amarelo. Não importa. Cada um comemora como quiser. O mais legal, no entanto, é ver um jogador que encare o ato de marcar um gol como algo tão surpreendente e inesperado que qualquer premeditação escorre pelo ralo.

Era assim, por exemplo, com Filippo Inzaghi, que parecia não acreditar nos (muitos) gols que fazia e os comemorava com gestos similares aos de um boi fugindo de uma manada.

Não é absurdo imaginar que esse jogador do Riolo Terme seja fã de Inzaghi. Ao fazer um gol contra o Pontilcelli, na derrota por 3 a 1, em uma partida amadora, ele perdeu a capacidade de raciocinar e simplesmente deixou as emoções tomarem conta do seu corpo. As emoções, no entanto, levaram-no a quebrar a lateral do banco de reservas com a cabeça. E sabe o que é pior? Ele ainda foi expulso pelo árbitro por ter exagerado.