A França novamente mostrou que tem um ataque de respeito no amistoso com a Rússia. Kylian Mbappé fez dois gols na vitória por 3 a 1 sobre os anfitriões da Copa. Essa é a parte da boa notícia. A má é que o time do técnico Didier Deschamps mais uma vez sofreu para controlar o jogo e, quando sofria para segurar a fraca Rússia, fez um terceiro gol e saiu de campo aliviada.

LEIA TAMBÉM: Obrigado pela propaganda: Olha só a trivela fantástica de Qazaishvili, da Geórgia

Entre as más notícias também está o uniforme da França. A camisa branca parece um pijama. Longe das belíssimas camisas que já teve. Claro, esse é só um aspecto estético. Em campo, o jogo teve um outro time do outro lado que tem feito jogos sofríveis. A Rússia, com o seu tradicional uniforme com camisas vermelhas e calções brancos, fez um jogo bem fraco. Viu a França conseguir dominar a bola e sair em vantagem no placar.

Deschamps jogou no 4-3-3, testando alguns jogadores. No ataque, em vez de usar Olivier Giroud e Antoine Griezmann no 4-4-2 que tem jogado, lançou Ousmane Dembélé, Anthony Martial e Kylie Mbappé no ataque. Este último atuou mais centralizado e acabou decidindo o jogo com dois gols de bastante habilidade, como ele já mostrou em outras vezes.

O primeiro tempo já estava correndo para o fim quando Pogba fez um bom passe pelo meio para Mbappé, que cortou o zagueiro para o meio e chutou firme, rasteiro, e marcou 1 a 0. Eram 40 minutos do primeiro tempo e o gol ajudou Pogba a entrar novamente no jogo. No segundo tempo, Pogba voltou melhor ainda para o jogo. Carregou o time em um contra-ataque e foi derrubado. Na cobrança de falta, o próprio POgba cobrou com maestria e marcou 2 a 0, aos quatro minutos do segundo tempo.

Tudo parecia bem, mas os 2 a 0 no placar parecem algo que a França não sabe lidar bem. Começou a sofrer mais e acabou inclusive tomando um gol de contra-ataque, mesmo com a vantagem confortável no placar. Smolov ganhou uma disputa de cabeça, deixando Umtiti para trás. A jogada seguiu trabalhada pela esquerda até que veio o cruzamento rasteiro para o próprio Smolov completar dentro da área, aos 23 minutos. A tensão tomou conta.

A França não conseguia controlar o jogo. A Rússia, empolgada, tentou ir para cima. Acabou por sofrer o terceiro gol no final em uma falha do goleiro. Matuidi, que tinha entrado há pouco, fez boa jogada pela esquerda e tocou para Mbappé, que, dentro da área, fez um lance de habilidade para cima da marcação e chutou. A bola foi em cima do goleiro, que viu a bola passar embaixo das pernas, aos 38 minutos do segundo tempo.

Deschamps tem motivos para se preocupar. O time segue com um potencial ofensivo enorme, mas também continua com problemas para controlar o jogo quando está em vantagem.