De Ipswich a Tbilisi, 25 clubes improváveis que já foram finalistas de copas europeias

27 de Maio de 2015 às 6:08




Quando o Dnipro conquistou seu último título, a União Soviética ainda existia. Por mais que o clube tenha escrito grande história em uma das principais ligas nacionais da Europa, o antigo Campeonato Soviético, as últimas duas décadas e meia são de jejum. Os alviazuis se mantiveram como uma das forças da Ucrânia, mas nada suficiente para derrubar Dynamo Kiev e Shakhtar Donetsk do topo. Por isso mesmo, a quarta-feira será tão significativa à equipe. A chance de voltar a erguer uma taça vem justamente na final da Liga Europa, contra o Sevilla. E os torcedores não perderão a deixa para “invadir” Varsóvia, palco da partida. Um time que sequer sobe ao topo do pódio em seu país poderá se coroar em todo o continente.

Ao longo da história das competições europeias, no entanto, o Dnipro não é exceção. A lista de surpresas em finais da Liga dos Campeões, da Liga Europa ou da extinta Recopa Europeia é bastante extensa. Desde clubes que hoje não aparecem nem mesmo na primeira divisão de suas ligas nacionais a representantes de países relegados a papeis de figurantes na atualidade. O passado, ao menos, não se apaga.

Abaixo, confira uma galeria com 25 finalistas improváveis de competições europeias. Clubes com hegemonia incontestável em seus países não surgem na lista (exceção às aparições de potências de países menores na decisão da Champions, como o Panathinaikos e o Partizan), assim como equipes historicamente relevantes nas principais ligas (casos de Leeds United ou Eintracht Frankfurt) ou que viveram glórias prolongadas no continente (a exemplo de Estrela Vermelha, Steaua Bucareste ou Sampdoria). O que vale mesmo é o espanto de ver, hoje, que uma agremiação da Geórgia, uma mera figurante na Escócia ou outra que está relegada ao amadorismo um dia já alcançaram as decisões europeias, por mais que tivessem grandes times na época. Sensação que o tempo pode tornar mais marcante ao Dnipro.