O Milan deve priorizar a disputa pelo segundo lugar na Série A e buscar alcançar a final da Liga dos Campeões. Pelo menos esta é a visão de Adriano Galliani, vice-presidente dos rossoneri, sob a qual o clube precisa fazer de tudo para evitar a fase preliminar da LC.

Galliani comentou, em entrevista ao diário Gazzetta dello Sport, sobre os planos do Milan para o restante da temporada. “A Liga dos Campeões é o primeiro objetivo do time. Sempre dissemos que vale mais do que o campeonato nacional. Mas a Série A não serve para nos preparar para a LC, mas sim para participar da próxima edição. Chegar em terceiro ou quarto no Italiano pode ser perigoso, porque te obriga a passar um verão diferente também do ponto de vista psicológico”, disse, referindo-se à disputa da faz preliminar da LC.

O dirigente não falou muito sobre o confronto das oitavas-de-final da LC, mas criticou os jogos desta etapa. “Tanto o Milan como o Bayern de Munique são grandes times. Porém, há confrontos desequilibrados nas oitavas, como o nosso e Barcelona x Chelsea. Há outros jogos mais simples e menos espetaculares. Não entendo porque mérito seja aplicado apenas no primeiro sorteio. Esta é a anomalia. O que digo agora pode soar como heresia, mas daqui a alguns anos será comprovado isso”, analisou.

Com relação à rival Juventus, Galliani faz elogios ao desempenho na temporada. “A diferença de 12 pontos não é um demérito para nós. No ano passado, com 54 pontos, Milan e Juventus estavam na liderança. Hoje, nossos 54 pontos não são suficientes, pois a Juve está com o melhor desempenho da Europa”, destacou. “Os seis pontos que conquistamos nos deram o segundo lugar e agora devemos defendê-lo e ver o que acontece mais para a frente. O campeonato é longo e dinâmico; não sei contra quem será a luta pelo vice. Agora é contra a Internazionale, mas a Fiorentina e a Roma estão perto”, completou.