Desde que chegou à Roma, na temporada passada, Gerson havia disputado apenas três jogos como titular na Serie A. A maioria de suas aparições era nas competições internacionais, sobretudo na Liga Europa. Neste domingo, no entanto, o carioca recebeu um voto de confiança do técnico Eusebio Di Francesco. Ganhou um lugar no 11 inicial, desta vez escalado na ponta direita – diferentemente do que aconteceu contra o Crotone, há duas semanas, quando começou no meio. E o jovem retribuiu o treinador com gols. Balançou as redes duas vezes, abrindo caminho para a vitória por 4 a 2 sobre a Fiorentina, no Estádio Artemio Franchi.

Gerson anotou seu primeiro gol com apenas cinco minutos de bola rolando. Recebeu o passe de Stephan El Shaarawy e bateu cruzado. A Fiorentina conseguiu empatar pouco depois, com Jordan Veretout, mas o ex-tricolor voltaria a aparecer. Em mais um bom avanço pelo lado direito, após passe de Maxime Gonalons, o camisa 30 encarou a marcação e bateu apertado, o suficiente para ludibriar o goleiro Marco Sportiello. O problema é que a Viola voltaria a deixar tudo igual, com Giovanni Simeone.

Quando a Fiorentina teve a chance da virada, outro brasileiro entrou em cena: o goleiro Alisson. O camisa 1 fez duas grandes defesas pouco antes do intervalo, primeiro desviando a bola que terminou explodindo na trave, e depois se recuperando a tempo para abafar o rebote. Acabou sendo essencial para os três pontos dos giallorossi. No segundo tempo, a equipe voltou a ficar em vantagem aos cinco minutos, após bola levantada na área, que Kostas Manolas mandou para dentro sem querer. Por fim, após ótima jogada de Radja Nainggolan, Diego Perotti fechou a conta.

Estes foram os dois primeiros gols de Gerson pela Roma, e a promessa agora oferece bons motivos para continuar ganhando espaço. Os giallorossi mantêm o ritmo forte na Serie A, chegando aos 27 pontos, na quinta colocação, mas com um jogo a menos que os concorrentes. Já a Fiorentina estaciona com 16 pontos, em oitavo.