No início da temporada, poucos apostavam que Giroud seria um destaque do time do Arsenal. Depois de uma primeira temporada decepcionante com a camisa dos Gunners, o que se cobrava de Arsène Wenger era a contratação de um camisa 9 autêntico – o número 9 do Arsenal é Podolski, que joga mais pelos lados do que pelo centro do ataque. A contratação não veio. Giroud foi a aposta para ser o centroavante do time. A cerca de dois meses e meio do fim da temporada, o atacante francês é o artilheiro do Arsenal com 18 gols marcados. Foram dele os dois últimos gols deste sábado, na vitória por 4 a 1 sobre o Everton pela Copa da Inglaterra, que classificou o time às semifinais.

Giroud ficou na reserva por alguns jogos desde o escândalo que surgiu nos jornais ingleses sobre um suposto caso extra-conjugal do atacante com uma modelo. O próprio jogador veio a público para pedir desculpas à esposa, aos companheiros, ao técnico e aos torcedores do Arsenal. Yaya Sanogo passou a ocupar o centro do ataque dos Gunners e até tem se esforçado bastante, ainda que não seja um jogador pronto para ser o titular por ali. Os seus primeiros gols após essa pequena crise foram contra o Sunderland.

Giroud é um atacante canhoto, grandalhão e finalizador. Não é um gênio da técica, nem tampouco é um grosso. É um jogador útil e o maior problema do Arsenal é não ter um jogador para ao menos revezar com ele. De qualquer forma, com 18 gols marcados na temporada, sendo 12 na Premier League, parece evidente que ele é um jogador essencial para os objetivos do Arsenal até o final da temporada. Especialmente quando precisa marcar gols – leia-se jogo de volta da Liga dos Campeões contra o Bayern de Munique.

Olho em um título

O mais importante da vitória sobre o Everton foi garantir uma possibilidade real de título na temporada. A Liga dos Campeões é só uma possibilidade bastante remota, a Premier League também. Então, a Copa da Inglaterra é um título plausível, especialmente considerando quem são os adversários.

Dos grandes favoritos, o Manchester City é o único vivo. Enfrenta o Wigan, também pelas quartas de final. Os demais times são: Sheffield United, que enfrenta o Charlton e o Hull City, que enfrenta o Sunderland. Os vencedores avançam à semifinal, quando será feito um novo sorteio para definir os confrontos.

No mais, vale destacar a atuação de Santi Cazorla neste sábado contra o Everton. O meia participou bem do jogo, deu passe para gol e ainda ajudou Özil, autor de outro gol e outra assistência, a se destacar. Vale falar também de Alex Oxlade-Chamberlain, que também foi bem. Ofensivamente, só Sanogo decepcionou, mas Giroud entrou em campo para corrigir isso.

Para o Arsenal quebrar o jejum de títulos que dura desde 2005, será preciso investir na Copa da Inglaterra. É a grande chance.