A vida dos clubes pequenos em Portugal costuma ser dura, especialmente quando enfrentam o “trio de ferro”. Arrancar um ponto contra Benfica, Porto ou Sporting costuma ser considerado uma vitória. E a certeza da derrota é tanta que, bem, pode provocar cenas insólitas, como se viu nesta terça-feira. O Moreirense foi heroico. Dentro de casa, conseguiu segurar o empate por 0 a 0 contra os portistas, apesar da pressão gigantesca dos líderes do campeonato. Tanto que, na saída de campo, o goleiro Jhonatan sequer havia entendido o que aconteceu.

Durante os minutos finais, enquanto o Porto pressionava, o Moreirense teve jogador expulso e passou sufoco na área. E a confusão maior se deu nos acréscimos. Abdul Waris, de fato, chegou a balançar as redes, em tento anulado por impedimento. No mesmo lance, o arqueiro brasileiro ficou caído no campo para receber atendimento médico, ao se chocar com um adversário. Acabou saindo para os vestiários achando que a derrota havia se consumado. Só foi avisado quando, cabisbaixo, lamentava o ponto perdido diante das câmeras. Essencial ao empate, com cinco defesas, recebeu a boa notícia do repórter e pôde abrir um largo sorriso. Afirmou que ficou um pouco tonto ao ter o rosto atingido e mandou um “esquece tudo o que eu disse aí!” antes de recomeçar a entrevista.

Revelado pelo Joinville, Jhonatan é titular absoluto do Moreirense na temporada – deixando o ex-santista Felipe no banco. E o catarinense terá trabalho para manter o clube na primeira divisão, rondando a zona de rebaixamento. Nesta terça, ao menos, serviu de herói também ao Benfica e ao Sporting por roubar dois pontos do ainda líder Porto – por mais que não estivesse tão ciente disso.