Para quem carrega consigo uma carga de saudosismo sobre o futebol, a semana começou de cortar o coração. Depois da belíssima despedida que o Tottenham ofereceu a White Hart Lane, já surgiram imagens do estádio sendo devastado por máquinas. E as cenas devem se repetir em breve com outro templo do futebol europeu, o Estádio Vicente Calderón. A demolição da casa do Atlético de Madrid se iniciará em alguns meses. Neste final de semana, os colchoneros fazem sua última partida no local, recebendo o Athletic Bilbao. No entanto, o campo ainda será palco da final da Copa do Rei e de shows, além de ficar aberto a visitação até o fim de 2017.

Assim, dá tempo para o Atleti pensar o que será feito com partes dos “restos mortais” de seu estádio. Em uma iniciativa bem bacana, já anunciou que os sócios terão o direito a levar uma cadeira para casa. Mas a revista espanhola Líbero deu uma sugestão ainda melhor ao resto dos aparelhos que sobrarem: doação. Há dezenas de clubes amadores em Madri que precisam melhorar as suas estruturas. E um banco de reservas, uma trave ou um punhado de cadeiras já faria a diferença para eles. Grande ideia, em que o futebol do mais alto nível ajuda a base onde se cultiva o amor incondicional. Fica o exemplo também para White Hart Lane.