O Campeonato Espanhol chegou à sua penúltima rodada sem muita coisa a se disputar. O Barcelona se consagrou campeão anteriormente, os outros três classificados à Liga dos Campeões também e até mesmo os três rebaixados à segundona. Se havia algo que interessava, era a última vaga na Liga Europa. Mas isso, na realidade, acabou sendo um detalhe em meio ao clássico entre Betis e Sevilla. Os verdiblancos, garantidos no torneio continental, tentavam atrapalhar os rojiblancos na empreitada. O empate por 2 a 2 acabou servindo aos sevillistas. Mas não estragou em nada a festa dos beticos, em cenas de encher os olhos.

A empolgação do Betis era clara. A vitória histórica por 5 a 3 no clássico do primeiro turno, dentro do Ramón Sánchez-Pizjuán, estava fresca na memória. Mais do que isso, o time já garantira sua volta à Liga Europa após quatro temporadas de ausência. E também voltava a ficar à frente dos maiores rivais na tabela do Espanhol, algo que não acontecia desde 2013. Motivos não faltavam para festejar, o que resultou em uma comoção gigantesca nas arquibancadas do Benito Villamarín – com direito a hino do clube à capela e milhares de bandeiras. Nada mais justo do que celebrar o futebol ofensivo do time de Quique Setién, responsável por esta guinada nos ânimos dos beticos.

Quando a bola rolou, porém, o clássico deixou a desejar. Não pela falta de gols, mas pela falta de qualidade neles. O único tento “normal” da tarde foi o primeiro, com Marc Bartra desviando de cabeça aos cinco minutos. O Sevilla empatou no segundo tempo, graças a um apagão bizarríssimo da zaga verdiblanca, achando que o lance havia parado e permitindo que Wissam Ben Yedder marcasse. A virada veio em escanteio que os beticos assistiram de camarote ao arremate de Simon Kjaer. Ao menos buscaram o empate logo depois, em gol que Loren Morón assinalou sentado.

Com o empate, o Sevilla confirmou sua presença na Liga Europa, em diferença de três pontos sobre o Getafe – suficiente graças à vantagem dos andaluzes no confronto direto. Vão iniciar a jornada nas preliminares, algo que precisam aceitar diante de todas as oscilações da temporada. Já o Betis entrará direto na fase de grupos, juntamente com o Villarreal.