Samaras Grécia Costa do Marfim 169

Grécia 2×1 Costa do Marfim: gregos foram melhores, mas só um final épico lhes deu a vaga

A crônica

Grécia e Costa do Marfim fizeram um jogo muito mais emocionante que qualquer um poderia imaginar. Em uma partida de bastantes mudanças na classificação, os gregos venceram por 2 a 1, com um gol de pênalti, no último minuto, tirando a vaga dos marfinenses de maneira ao mesmo tempo justa e injusta. Pela partida que vimos no Castelão nesta terça, a seleção grega de fato mereceu a classificação. O lance do fim do jogo pode ter sido um tremendo golpe de sorte dos gregos, mas não se pode limitar a vaga conquistada apenas ao pênalti.

Em um grupo em que todos os times entraram para a última rodada com chances de classificação, era de se esperar uma partida equilibrada entre Grécia e Costa do Marfim, e foi isso que vimos no Castelão. Ambas as equipes se estudaram bastante, por mais da metade do primeiro tempo,  e embora as circunstâncias apontassem para uma vantagem marfinense, foram os gregos quem tiveram um desempenho melhor e foram para o intervalo com a vitória.

Aos 24 minutos, Orestis Karnezis, ótimo goleiro grego, teve de deixar o campo e foi substituído por Panagiotis Glyko. Pior que perder seu goleiro titular era que a alteração havia sido a segunda da Grécia na partida. Com apenas 12 minutos de jogo, Kone havia deixado o gramado para a entrada de Samaris, também por problema físico.

O primeiro tempo foi de poucas chances para ambos os lados. A única finalização da Costa do Marfim em toda a etapa inicial aconteceu apenas aos 15 minutos, com Gervinho mandando a bola para fora. Já a Grécia tinha menos a posse da bola, mas era muito mais organizada para chegar ao ataque. Aos 32 minutos, a primeira grande chance da partida: em contra-ataque para os gregos, a bola chega a Samaras, que ajeita na direita para Holebas. O lateral direito, que havia percorrido todo um caminho diagonal para chegar ali pega firme na bola, de fora da área, e acerta o travessão.

Em duelos de muita precaução e pouca agressividade, aproveitar erros adversários pode ser a chave para a vitória, e a Grécia soube fazer isso muito bem antes do intervalo. Cheick Tioté foi sair jogando na intermediária defensiva da Costa do Marfim, errou o passe, e Samaris tomou a bola. O jogador, que havia entrado no lugar de Kone, então tabelou com seu quase xará Samaras e bateu na saída de Barry para fazer 1 a 0.

Apesar do resultado parcial eliminar a Costa do Marfim da partida, foi a própria Grécia quem começou com tudo o segundo tempo. Logo aos 30 segundos, Lazaros Christodoulopoulos mandou uma bomba de longe, a bola acabou desviada no meio do caminho e passou rente à trave direita de Barry. No entanto, os marfinenses não foram acuados pela chance perigosa da seleção grega e logo tomaram a iniciativa das jogadas ofensivas. Essa postura não durou tanto tempo, e logo os gregos estavam novamente controlando a partida.

A partir dos oito minutos do segundo tempo, uma série de chances sucessivas da Grécia quase viu a vaca da Costa do Marfim ir para o brejo. Primeiro com a jogada individual de Lazaros, se livrando da marcação e chegando na área para bater cruzado e ver a bola raspar a trave direita. Depois, aos 13 minutos, Salpingidis mandou um foguete de longe e forçou Barry a espalmar para escanteio.

Pressionado e precisando ir atrás do resultado, Sabri Lamouchi sacou o volante Tioté para colocar o atacante Wilfried Bony, e a substituição teve efeito, mas não sem antes a Grécia quase ampliar sua vantagem. Primeiro com o eterno Karagounis, acertando novamente o travessão de fora da área. Depois com Lazaros, em cobrança de falta por cima do gol. Foi então que, quase sofrendo o segundo gol, a Costa do Marfim armou uma boa jogada para abrir o placar.

Aos 29 minutos, Salomon Kalou quase do meio do campo encontrou Gervinho dentro da área com um passe preciso para o companheiro. Do canto esquerdo, o jogador da Roma observou Bony na área e rolou a bola. O atacante, que havia entrado para mudar o jogo, pegou de primeira na bola para fazer 1 a 1.

Quando a quase classificação dos gregos parecia mesmo ter ido para o espaço e a Costa do Marfim ia confirmando a vaga nas oitavas de final, o inacreditável tomou conta do Castelão. Aos 46 minutos, Georgios Samaras recebeu a bola dentro da área, se ajeitou para a finalização e, antes que pudesse atingir a bola, Giovanni Sio colocou o pé entre o do grego e a bola, impedindo o chute e cometendo o pênalti.

Enquanto Samaras se preparava para a cobrança, Boubacar Barry encarava o atacante, batia no peito, afirmando que a área e o gol eram dele. Um deles sairia como herói do lance. O grego então ignorou a ferocidade com que o goleiro se pronunciava diante dele e bateu bem o pênalti para colocar a Grécia à frente no placar e também nas oitavas de final, na classificação mais memorável da Copa do Mundo de 2014 até agora.

FICHA TÉCNICA

Grécia 2×1 Costa do Marfim

Grécia

Escudo GréciaOrestis Karnezis (Panagiotis Glykos, 24′/1T); Vasilis Torosidis, Kostas Manolas, Sokratis e José Holebas; Giannis Maniatis, Georgios Karagounis (Theofanis Gekas, 33′/2T), Dimitrios Salpingidis, Panagiotis Kone (Andreas Samaris, 12′/1T), Lazaros Christodoulopoulos; Georgios Samaras. Técnico: Fernando Santos.

Costa do Marfim

Costa do Marfim EscudoBoubacar Barry; Serge Aurier, Kolo Touré, Souleymane Bamba e Arthur Boka; Cheick Tioté (Wilfried Bony, 16′/2T), Serey Die, Salomon Kalou, Yaya Touré, Gervinho (Giovanni Sio, 38′/2T); Didier Droba (Ismael Diomandé, 33′/2T). Técnico: Sabri Lamouchi.

Local: Castelão, em Fortaleza
Árbitro: Carlos Vera (EQU)
Gols: Samaris, 42′/1T, Bony, 29′/2T, Samaras, 48′/2T
Cartões amarelos: Drogba, Kalou e Die
Cartões vermelhos: nenhum

O cara

Georgios Samaras

Grande herói da classificação grega, Samaras deu a assistência para o primeiro gol, sofreu o pênalti no final do jogo e converteu a cobrança, dando a vitória no último minuto e levando a Grécia às oitavas de final. Detalhe: a cobrança de pênalti foi seu primeiro chute em direção ao gol em toda a fase de grupos da Copa. Aparece quando precisa!

Os gols

42′/1T: GOL DA GRÉCIA!

Tioté erra na saída de bola, Samaris toma a bola, tabela com Samaras e bate na saída do goleiro Barry.

29′/2T: GOL DA COSTA DO MARFIM!

Kalou dá lindo passe para Gervinho, que encontra Bony na área. O atacante completa o cruzamento com um chute de primeira, empatando para os marfinense.

48′/2T: GOL DA GRÉCIA!

Samaras é derrubado na área aos 46 minutos do segundo tempo, e o árbitro marca pênalti! Na cobrança, o próprio atacante converte e classifica a Grécia às oitavas.

A Tática

Grécia Costa do Marfim Campinho

A Grécia iniciou o jogo em um 4-3-3, mas rapidamente trocou para um 4-2-3-1, com Kone indo para a posição central no tridente ofensivo. Com apenas 12 minutos, Kone se contundiu e deu lugar a Samaris, que foi para a mesma posição. Já a Costa do Marfim começou com o esquema e se manteve nele por um bom tempo, sem muita mobilidade de posições entre os jogadores. Cheick Tioté era o volante com maior liberdade, enquanto Serey Die ficava mais preso à marcação.

A Estatística

24

O gol de Bony que empatou o jogo foi o 24º de um substituto nesta Copa, superando os 23 de 2006 e se estabelecendo como o novo recorde em Copas do Mundo.