Everton Ribeiro é o destaque do Cruzeiro

[Libertadores] Grupo 5: Cruzeiro é a estrela da chave, mas disputa por segunda vaga deve ser equilibrada

O grupo que tem o campeão brasileiro é relativamente tranquilo. O Cruzeiro terá como adversários o Defensor, do Uruguai, campeão do Torneio Clausura e vice-campeão uruguaio no geral, o Real Garcilaso, vice-campeão peruano, e a Universidad de Chile, campeão da Liguilla por uma vaga na Libertadores. Nenhum dos times é uma baba, mas nenhum deles é forte como o time brasileiro.

O FAVORITO

Campeão brasileiro com um pé nas costas, o Cruzeiro chega à Libertadores como um dos favoritos ao título. Portanto, favorito também a COPAR seu grupo. O time é bastante entrosado e tem muitos bons jogadores em campo e no banco. Jogadores como o meia Éverton Ribeiro, o goleiro Fábio, o zagueiro Dedé, o volante Nilton e até Júlio Baptista, reserva de luxo desse time, fazem do Cruzeiro um time a ser temido no torneio.

O JOGÃO

Cruzeiro x Defensor
20 de fevereiro – Estádio Mineirão (Belo Horizonte)

Os dois jogos com o Defensor devem ser chave para o Cruzeiro, já que o time uruguaio é um dos mais fortes da chave. Serão dois confrontos seguidos, na terceira e na quarta rodada, no Uruguai e no Brasil, no Mineirão, respectivamente. Esse segundo jogo pode ser definitivo em uma disputa não só pela vaga, mas pelo primeiro lugar.

O CRAQUE

Éverton Ribeiro foi o craque do Brasileiro e certamente recairá sobre ele a responsabilidade de levar o time à glória continental. Com bom chute, boa movimentação e visão de jogo, é o camisa 17 que deve receber maior atenção dos marcadores. Justamente.

SEÑOR LIBERTADORES

Miguel Samudio tem sido figurinha carimbada na Libertadores. O paraguaio, ex-Libertad, de 27 anos, participou de todas as últimas edições da Libertadores pelo time paraguaio, agora tentará a sorte com a camisa azul celeste do Cruzeiro.

FATOR CAMPO

O Real Garcilaso conseguiu chegar às quartas de final na Libertadores de 2013 de forma surpreendente. Um dos motivos é o local onde o time joga. A cidade do time é Cuzco, o que significa que não há como chegar direto na cidade: é preciso fazer escala em Lima e ir por terra. Não é uma viagem simples e, além de tudo, são 3.400 metros de altitude. Não é mole jogar lá. E todos os times deem sofrer com isso. Como o estádio do time está em obras, pode ser que o time mande seus jogos em Arequipa, onde a situação é só um pouco melhor: 2.335 metros de altitude.

O CLICHÊ

Os uruguaios, esses catimbeiros! Bem, a gente sabe que em termos de catimba, times brasileiros não ficam atrás de ninguém. O Defensor não é um primor tecnicamente e tem um ataque com Nicolás Oliveira, 35 anos, e Ignacio Risso, 36. Mesmo assim, é um time perigoso que foi campeão do torneio Clausura, no primeiro semestre de 2013. A segunda metade do ano não foi boa, mas o time não é só catimba. Não caia nessa.

FIQUE DE OLHO

A Universidad de Chile não é mais o mesmo time tão forte como antes, mas ainda é uma equipe que mantém o toque de bola e uma formação que varia bastante durante os jogos. O esquema é o 3-4-3 e tem o atacante Isaac Díaz como destaque. Olho no atacante, artilheiro do time no Chileno da última temporada.

CURIOSIDADE

O Cruzeiro só enfrentou a Universidad de Chile uma vez na Libertadores: na edição de 2009. Logo o ano que a Raposa alcançou a final, mas acabou derrotado pelo Estudiantes. O confronto foi pelas oitavas de final. Foram duas vitórias do Cruzeiro, 2 a 1 em Santiago, com gols de Soares e Marquinhos Paraná e Villalobos para os chilenos, e 1 a 0 na volta, gol de Kléber Gladiador.